Quem se deu melhor em troca feita entre Cruzeiro e Palmeiras?

José Edgar de Matos e Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo e em Belo Horizonte

  • Arte UOL

    Palmeiras e Cruzeiro protagonizaram troca-troca no mercado da bola

    Palmeiras e Cruzeiro protagonizaram troca-troca no mercado da bola

Cruzeiro e Palmeiras se enfrentarão, neste sábado (25), às 19h (de Brasília), pela 11ª rodada do Brasileiro, no Mineirão. É difícil citar os dois clubes e não se recordar da negociação que acarretou nas trocas de Lucas e Robinho por Fabiano e Fabrício, em 26 de abril. Passados exatos dois meses do acordo, quem se deu melhor? O UOL Esporte mostra a situação do quarteto.

Paulo Bento não confirma, mas deve manter a escalação da goleada sobre a Ponte Preta, na quarta-feira passada. E a dupla que chegou da Academia do Futebol não participou do confronto. A situação é semelhante no time de Cuca. Os atletas que saíram da Toca da Raposa II devem ficar fora da equipe principal.

Robinho chegou ao Cruzeiro em uma negociação que envolveu a cessão de Fabrício ao Palmeiras. Eles assinaram contratos até dezembro de 2017 e, curiosamente, não estão à disposição das respectivas comissões para o jogo deste sábado. O meio-campista se recupera de um edema na coxa direita, diagnosticado em 11 de junho, e não tem previsão para retorno aos gramados. O lateral esquerdo, por sua vez, recebeu uma pancada no joelho e nem sequer viajou para Belo Horizonte.

O meia-atacante disputou apenas três jogos desde que desembarcou na capital mineira. O baixo número de jogos é devido à outra lesão que teve na mesma perna, antes mesmo de ser regularizado junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Apesar da pouca utilização, ele correspondeu quando acionado e deu duas assistências, no empate com o América-MG e no triunfo sobre o Botafogo.

Anunciado para atuar como meio-campista, Fabrício atuou em três partidas no Campeonato Brasileiro – jogou oito minutos contra o Grêmio e seis contra o Santa Cruz. Na única partida como titular, foi lateral esquerdo. Egídio é o titular da lateral, com Zé Roberto (mesmo aos 41 anos) surgindo como a primeira opção.

A outra troca foi entre laterais. Lucas e Fabiano assinaram até dezembro deste ano com Cruzeiro e Palmeiras, respectivamente. A princípio, os mineiros pareciam levar a melhor. Isso porque o novo dono da camisa 2 tomou conta da posição logo que chegou. Contudo, em oito partidas pelo clube, o lateral direito foi expulso em duas oportunidades e, após algumas atuações apagadas, perdeu a condição de titular para Mayke. Neste sábado, inclusive, o jovem revelado na Toca da Raposa II deve figurar entre os prediletos de Paulo Bento.

Fabiano atuou em apenas uma partida no Brasileiro – entrou no intervalo do jogo contra o América-MG e atuou por 45 minutos. No setor, Cuca prefere improvisar um jogador fora da posição. O volante Jean, que já tinha jogado na função, tem sido o titular, alternando com Tchê Tchê em alguns momentos dos jogos. A entrada do atleta na rodada passada foi pelo fato de o titular queixar-se de dor muscular.

Ficha técnica
Cruzeiro x Palmeiras

Motivo: 11ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 25 de junho de 2016 (sábado)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS/Fifa)
Assistentes: Alessandro A Rocha de Matos (BA/Fifa) e Bruno Raphael Pires (GO/Fifa)

Cruzeiro
Fábio; Mayke, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Bryan; Henrique, Lucas Romero e Bruno Ramires; Giorgian De Arrascaeta, Alisson e Duvier Riascos.
Técnico: Paulo Bento.

Palmeiras
Fernando Prass; Tchê Tchê, Edu Dracena, Vitor Hugo e Egídio; Moisés e Thiago Santos; Róger Guedes, Cleiton Xavier e Dudu; Gabriel Jesus.
Técnico: Cuca.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos