Cruzeiro vence de virada, embala e põe liderança do Palmeiras em xeque

Do UOL, em São Paulo

Após tanto sofrer na zona de rebaixamento, o Cruzeiro venceu o líder Palmeiras neste sábado para ganhar fôlego e subir posições no Campeonato Brasileiro. Pela 11ª rodada, Gabriel Jesus chegou a abrir o placar, mas Willian marcou duas vezes para garantir virada por 2 a 1 no Mineirão.

O resultado é importantíssimo para o time celeste, que alcança a segunda vitória seguida e se afasta da zona da degola. Com 14 pontos, o Cruzeiro dorme na metade de cima da classificação e volta a campo na quarta-feira para enfrentar a Chapecoense. Já o Palmeiras pode perder a liderança do Brasileirão caso o Internacional vença o Botafogo neste domingo. O time alviverde tem 22 pontos e pega o Figueirense na quinta.

Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Quem brilhou: Willian

O camisa 9 foi bastante produtivo, criando espaço e dando bons passes. Foi decisivo com dois gols em ótimos momentos: empatou poucos minutos após o Palmeiras abrir o placar, e virou no início do segundo tempo. Só faltou capricho na metade do segundo tempo, quando teve a bola para matar o jogo e, sem goleiro, bateu para fora.

Quem vacilou: Bruno Rodrigo

O zagueiro cruzeirense foi desatento em lance que não poderia, logo aos dez minutos: errou na frente de Dudu e permitiu que o Palmeiras abrisse o placar. Foi melhor na frente do que atrás, sendo confuso na zaga celeste mas bem acionado em cruzamentos na área adversária. Também tomou cartão amarelo, ficando suspenso para a partida seguinte.

Desempenho do Cruzeiro: Insistência e sem recuo

O time celeste conseguiu equilibrar o jogo porque explorou as falhas adversárias, assim encontrou caminho para criar suas chances. Rapidamente o Cruzeiro percebeu a dificuldade do Palmeiras na bola aérea, tanto que cruzou 12 vezes só no primeiro tempo. Conseguiu virar o jogo quando voltou a insistir pelo alto, logo após o intervalo. A partir daí fez muita cerimônia, segurando a bola o quanto pôde e continuando no ataque, sem recuar.

Desempenho do Palmeiras: Erros pelo alto e lançamentos demais

O gol precoce sugeria o contrário, mas o Palmeiras não fez um bom primeiro tempo. Deu bobeira muitas vezes na bola aérea, que por muito tempo foi a principal arma do Cruzeiro. Ofensivamente, faltou aos visitantes envolver o time da casa, que de modo geral sofreu pouco com os lançamentos longos.

Gabriel Jesus vai bem de novo

As especulações sobre seu futuro não têm influenciado Gabriel Jesus. O atacante foi mais uma vez o melhor do Palmeiras e mostrou oportunismo para marcar seu sétimo gol neste Brasileirão. Ele chegou a dividir a artilharia até que Grafite, do Santa Cruz, desempatou a disputa poucas horas mais tarde.

Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

De Arrascaeta protagonista; Cleiton Xavier sumido

Os dois camisas 10 em campo tiveram atuações opostas. Enquanto o meia uruguaio participou sempre que o Cruzeiro teve tempo para pensar, Cleiton Xavier apareceu pouquíssimo. Maior garçom do Brasileirão ao lado de Dudu, com cinco assistências, o armador palmeirense saiu de campo devendo, substituído por Luan.

Paulo Bento aposta em Willian e acerta

O técnico português preferiu usar Willian em vez de Riascos no comando de ataque, e a escolha não poderia ter sido mais certeira. Paulo Bento ainda conseguiu fazer com que o Cruzeiro tivesse mais uma boa atuação, com várias chances criadas ao longo da partida. O time da casa também se portou bem ao não recuar, com exceção de um período bastante defensivo logo após a virada.

Cuca abusa da velocidade

Faltou calma para o Palmeiras diminuir o ritmo adversário e se impôr na partida. Foi na agilidade que o Alviverde abriu o placar, é verdade, mas daí em diante a pressa foi obstáculo nos ataques alviverdes. Cleiton Xavier apareceu pouco, e Cuca resolveu trocá-lo por Luan, apostando ainda mais fichas na correria. O técnico acionou Cristaldo a vinte minutos do fim, sem ser efetivo.

Henrique perde gol inacreditável

 

O Cruzeiro tinha acabado de empatar quando o volante Henrique desperdiçou grande chance praticamente dentro do gol. Após o cruzamento da direita, Alisson chutou errado e a bola subiu, ficando na medida para o camisa 8… perder.

Chapéu de Alisson deixa Fabiano no chão

 

Alisson mostrou muito de suas habilidades contra a defesa palmeirense. Aos 22 minutos, em seu primeiro lance mais ousado, deixou o lateral Fabiano deitado com um chapéu dentro da área. O drible em espaço curto foi bonito, mas não rendeu nada mais que um chute bloqueado.

Ficha Técnica

Cruzeiro 2 x 1 Palmeiras
Data:
25/06/2016
Local: Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão), Belo Horizonte-MG
Hora: 19h00 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Bruno Raphael Pires (GO)
Cartões Amarelos: Bruno Henrique, Lucas Romero, De Arrascaeta e Fabricio Bruno (Cruzeiro); Edu Dracena e Tchê Tchê (Palmeiras)
Gols: Gabriel Jesus aos 11', e Willian aos 15 minutos do primeiro tempo. Willian aos 2 minutos do segundo tempo.

Cruzeiro: Fábio; Mayke, Bruno Rodrigo, Bruno Vianna e Bryan; Henrique, Bruno Ramires (Fabricio Bruno), Lucas Romero e De Arrascaeta; Alisson (Allano) e Willian (Riascos). Treinador: Paulo Bento.

Palmeiras: Fernando Prass; Fabiano, Edu Dracena, Vitor Hugo e Egídio (Thiago Santos); Tchê Tchê, Moisés e Cleiton Xavier (Luan); Dudu, Róger Guedes (Cristaldo) e Gabriel Jesus. Treinador: Cuca.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos