Bauza aumenta precaução e "não arrisca nada" por temer lesões no São Paulo

Do UOL, em São Paulo

O São Paulo entrou em campo descaracterizado neste domingo e acabou derrotado para o Santos, no Estádio do Pacaembu. Edgardo Bauza preferiu poupar titulares e apostar em alguns garotos, mas suas escolhas dividiram opiniões porque o Tricolor tomou 3 a 0. Ele explicou a decisão ressaltando o temor por mais lesões, que complicariam a equipe na Copa Libertadores.

"Ganso tem um problema no adutor e seria muito risco deixá-lo jogar. Ele poderia romper [o músculo] e ficaria um mês parado. O mesmo aconteceu com o Bruno, que tinha uma contratura, e algo parecido a Kelvin", listou o treinador, referindo-se a três titulares que não ficaram nem no banco de reservas neste domingo.

Todo o cuidado de Bauza tem como motivo a Copa Libertadores. O São Paulo disputa a partida de ida da semifinal contra o Atlético Nacional (COL), no dia 6 de julho. "Não vamos arriscar nada, não podemos. Temos que colocar muita atenção para chegar bem ao dia 6", explica o técnico.

Ele ainda avisa que a precaução vai continuar. Na quarta-feira o adversário é o Fluminense, e o torcedor que for ao Morumbi já pode esperar ver vários reservas em campo. "Pode ser que alguns jogadores atuem por um dos tempos ou um pouco mais, mas me preocupa o que está acontecendo com o plantel", admite Bauza.

No domingo, contra a Ponte Preta, o São Paulo entrará sem nenhum dos atletas que começarão jogando contra o Atlético Nacional. Atualmente, são dois os desfalques para o dia 6: Kelvin, que tem lesão muscular; e Centurión, que cumpre suspensão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos