Fernando Miguel pega pênalti, e Vitória busca empate contra a Ponte

Do UOL, em São Paulo

Em jogo equilibrado no Barradão, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Vitória foi ligeiramente melhor que a Ponte Preta neste domingo, mas esbarrou na falta de objetividade e por isso ficou no 1 a 1. William Pottker abriu o placar para a Macaca, e Kieza deu números finais ao confronto, que só terminou empatado porque o goleiro Fernando Miguel defendeu pênalti no segundo tempo.

O empate mantém ambas as equipes na segunda metade da classificação. O Vitória soma 13 pontos e segue perto da zona de rebaixamento, voltando a campo na quarta-feira (29) para pegar o Sport. Já a Ponte Preta tem um ponto a mais e joga na quinta (30) contra o Santa Cruz.

Quem foi bem: Kieza

O camisa 9 mostrou faro de artilheiro nas duas vezes em que foi acionado. A primeira chance ele mandou de joelho para o gol, empatando em 1 a 1 ainda na metade do primeiro tempo. Depois do intervalo, ele balançou a rede de novo após cruzamento de Dagoberto, mas a arbitragem viu impedimento inexistente.

Quem foi mal: Felipe Azevedo

Além de ter desperdiçado um pênalti em momento decisivo, o camisa 11 da Ponte Preta também esteve apagado ao longo da partida. Esteve muito abaixo do que tem apresentado neste Brasileirão, sendo facilmente anulado pela defesa do Vitória.

Desempenho do Vitória: Posse de bola sem objetividade

A desatenção defensiva fez o time da casa sair atrás mas a Ponte Preta devolveu o presente deixando Kieza livre para empatar. Os erros continuaram de ambas as partes até o intervalo, o que deixou a partida aberta, mas o Leão teve volume de jogo muito maior. No segundo tempo as defesas foram mais sólidas, com o Vitória tendo maior posse de bola, mas pouca objetividade.

Desempenho da Ponte Preta: Pouco inspirada

O gol precoce confirmou à Macaca que sua estratégia era correta no início. Melhor posicionada, a Ponte tomou conta do meio-campo e deu pouco espaço para o Vitória. Mas um vacilo na bola aérea resultou no empate, e daí em diante o time campineiro foi caindo de produção e dando bola e campo para o adversário jogar. Apostando cada vez mais no contra-ataque, os visitantes chegaram a levar perigo, mas só não tomaram a virada porque o Vitória perdeu várias chances.

William Pottker aproveita chance

O atacante aproveitou muito bem sua primeira oportunidade como titular neste Brasileirão. Além da ótima jogada que resultou no gol campineiro, ele deu trabalho em várias outras jogadas, posicionado entre os zagueiros e explorando a lentidão da defesa do Vitória.

Fernando Miguel pega pênalti e sente lesão

O primeiro lance do segundo tempo poderia devolver à Ponte a vantagem no placar, mas o goleiro rubro-negro não permitiu. Ele se adiantou bastante e defendeu a cobrança de Felipe Azevedo. O árbitro Ricardo Marques Ribeiro (MG) validou o lance, e Fernando Miguel aumentou para oito o número de pênaltis defendidos no Vitória – em 12 cobranças. Ele sentiu dores na coxa logo após a defesa e pediu para ser substituído.

Pressão no final quase resulta em virada

O Vitória esteve a uma bola na trave de virar sobre a Ponte. Bola cruzada na área foi espalmada pelo goleiro João Carlos, que deu rebote para Ramon pegar de primeira e acertar o travessão. O rebote ficou com Marcelo, que também não conseguiu marcar.

Árbitro anula gol aos 50 minutos

No último lance da partida, Dagoberto encerrou boa troca de passes mandando para a rede, mas o árbitro Ricardo Marques Ribeiro (MG) viu toque de mão quando o camisa 22 dominou dentro da área. Os jogadores do Leão reclamaram muito, cercaram tanto o árbitro quando o assistente, mas a polêmica não deu em nada e a partida ficou no 1 a 1.

Ficha Técnica

Vitória 1 x 1 Ponte Preta
Data: 26/06/2016
Local: Estádio Manoel Barradas (Barradão), Salvador-BA
Hora: 16h00 (de Brasília)
Público: 4.814 pagantes
Renda: R$ 49.493,00
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE)
Cartões Amarelos: Kanu, Diego Renan e Kieza (Vitória); Felipe Azevedo e Matheus Jesus (Ponte Preta)
Gols: William Pottker aos 9', Kieza aos 21 minutos do primeiro tempo.

Vitória: Fernando Miguel (Caíque); Diego Renan, Kanu, Ramon e Euller; Amaral (Marcelo), Willian Farias, Tiago Real e Gabriel (Leandro Domingues); Dagoberto e Kieza. Treinador: Vágner Mancini.

Ponte Preta: João Carlos; Jeferson, Fábio Ferreira, Kadu e Reinaldo; João Vitor, Renê Junior (Felipe Menezes), Clayson (Nino Paraíba) e Matheus Jesus; William Pottker e Felipe Azevedo (Thiago Galhardo). Treinador: Eduardo Baptista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos