Inferno astral de Cássio tem turbulência, reconciliação e espera do Grêmio

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Cássio vive semanas agitadas desde o início do Brasileirão

    Cássio vive semanas agitadas desde o início do Brasileirão

Se já era ruim nos primeiros meses, a temporada 2016 ficou ainda mais complicada para Cássio nas últimas semanas. O inferno astral do goleiro campeão do mundo coincide com a perda da avó há um mês e meio, o que na avaliação das pessoas próximas dele, e do próprio arqueiro, têm relação com as falhas que tem cometido. 

A avaliação de quem trabalha com Cássio é que a perda da avó tirou dele uma das referências mais importantes. O goleiro, que não conhece o próprio pai, tinha na mãe de sua mãe uma figura mais velha importante. Além de uma instabilidade emocional quase natural, a consequência do falecimento de sua vó é que a tranquilidade da família tem sido afetada em Veranópolis. 

Os dias mais difíceis para Cássio em muitos anos têm relação também com um momento de assumir mais responsabilidades aos 29 anos. Seja diante da família ou no próprio vestiário corintiano: sem os jogadores mais rodados em campo, como Elias, Danilo e Cristian, o goleiro é o atleta capaz de combinar tempo de casa e experiência para dar apoio ao novo treinador Cristóvão Borges. Na última semana, o sucessor de Tite teve longo papo privado com Cássio. 

Se não bastasse os problemas extracampo e a perda da titularidade, o que recuperou recentemente com uma lesão muscular de Walter, Cássio também enfrentou um problema de saúde. Diante do Botafogo, há duas rodadas, foi a campo com quadro de febre, imunidade baixa e crise de sinusite. Coincidência ou não, ele demorou a reagir após finalização do meia botafoguense Leandrinho, sofreu um gol pouco comum e foi levado a um hospital após ser substituído no intervalo. 

Nesse meio tempo desde a volta à equipe, Cássio se reaproximou do preparador de goleiros Mauri Lima, de quem havia publicamente se queixado após perder a posição para Walter no início do Brasileirão. Segundo seu estafe, o goleiro também superou o excesso de peso que contribuiu para que fosse barrado e tem se dedicado mais aos treinamentos para recuperar o status no Corinthians. Mesmo assim, teve uma falha bizarra na vitória por 2 a 1 sobre o Santa Cruz. 

O Grêmio ainda monitora a situação do goleiro corintiano, que trabalha com a informação de que o clube em que foi revelado apresentará uma oferta para compra em definitivo nos próximos dias. A transferência, considerada muito difícil por todos os envolvidos, também estaria condicionada a uma eventual venda de Marcelo Gröhe para a Europa.

A direção gremista sabe que há duas semanas de prazo para ele atingir o limite de sete partidas do Brasileirão, portanto aguarda. Uma consulta referente a empréstimo foi recentemente negada pelo presidente corintiano Roberto de Andrade. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos