Corinthians vence lanterna com partida segura e pressiona líder Palmeiras

Do UOL, em São Paulo

No Campeonato Brasileiro, vencer fora de casa é fundamental. Nesta quarta-feira, o Corinthians provou desse sabor. 

Em visita ao lanterna América-MG no Estádio Independência, a equipe corintiana ganhou por 2 a 0 com gols de Romero e Marquinhos Gabriel, em pênalti inexistente. Com gol já aos 8min, marcado pelo atacante paraguaio, o Corinthians se permitiu fazer um jogo seguro e de poucos riscos para crescer na classificação do Brasileirão. 

Com os pontos somados em Belo Horizonte, os primeiros após três derrotas seguidas como visitante, o Corinthians se igualou ao líder Palmeiras com 22 pontos. A equipe dirigida por Cuca, porém, terá a chance de se isolar na frente diante do Figueirense, na quinta-feira, no Allianz Parque. Já o América, que trocou passes até em demasia, agoniza com apenas 8 pontos. 

Melhor: defesa do Corinthians tem dia feliz

Não houve um jogador que destoasse positivamente no Corinthians. Romero mostrou novamente seu oportunismo e Bruno Henrique deu novos sinais de evolução, mas fundamental foi o crescimento da defesa. É verdade que foi o pior ataque do campeonato, mas Cássio foi seguro, a exemplo de seus companheiros. Pela primeira vez em seis jogos o time não foi vazado.

Pior: Giovanni Augusto não convence como meia

Colocado pela faixa central por Cristóvão, Giovanni ainda não se encontrou. Com Tite, era jogador pelos lados do campo. Em Belo Horizonte, pegou poucas vezes na bola e acabou sacado para a entrada de Guilherme aos 12min do segundo tempo.

Alan Mineiro decepciona no reencontro e chuta "na lua"

Emprestado pelo Corinthians, do qual saiu sem conseguir se destacar em cinco meses, Alan teve a chance de ser titular. Ficou marcado em campo por dois lances: uma boa conclusão contida por Cássio e outra, depois, que passou muito, muito longe do travessão. Pediu substituição aos 36min do segundo tempo.

Desempenho do América-MG: muitos passes e pouco perigo

O time da casa jogou com a iniciativa, mas não conseguiu ser incisivo no último terço do campo. Victor Rangel, o atacante da equipe, foi inofensivo contra Balbuena e Pedro Henrique. Alan Mineiro, por sua vez, errou finalizações. A melhor ocasião da equipe de Sérgio Vieira, curiosamente, foi por bola aérea.

Desempenho do Corinthians: vantagem cedo e time fechado

Daniel Oliveira/Estadão Conteúdo

Contra o pior ataque do Brasileiro, abrir a vantagem rapidamente foi uma vantagem do Corinthians. A equipe de Cristóvão se fechou à defesa para dar proteção aos zagueiros e explorou os contra-ataques. Até conseguiu algum perigo, mas a melhor chance foi perdida por Luciano. Os articuladores – Giovanni, Marquinhos e depois Guilherme -, para piorar, viveram dia ruim.

Treinador português estimula troca de passes e finaliza muito mais

Sérgio Vieira, comandante do América-MG, sofre para recuperar a equipe na tabela do Brasileirão. Mas, novamente, mostrou que quer um jogo propositivo. A equipe da casa teve índice de posse de bola próximo a 60%, jogou com passes de pé em pé e teve o triplo de finalizações do Corinthians. Mas faltou ser mais incisivo na frente.

Cristóvão dá espaço ao banco e consegue vencer como visitante

Além da proposta de um jogo de contra-ataque, reforçada por conseguir a vantagem no início da noite, Cristóvão deu espaço a dois jogadores do banco de reservas durante o segundo tempo. Guilherme, que declarou insatisfação, jogou por 30 minutos. Camacho, pouco utilizado, entrou para tentar aumentar a posse de bola da equipe. Em BH, o novo treinador ganhou a primeira em seu segundo jogo como visitante.

Romero é goleador

Pela segunda partida seguida, Romero decidiu em um gol inteiramente paraguaio. Balbuena ajeitou de cabeça após cobrança de escanteio e ele estufou as redes do América. Foi o nono gol do atacante em partidas oficiais, além de outros dois em amistosos. 

Pênalti inexistente ratifica vitória do Corinthians

Luciano dominou no braço e ainda exagerou ao se atirar no chão após um rápido puxão do defensor do América. Mesmo assim, o árbitro Wagner Reway assinalou penalidade. Marquinhos Gabriel, o cobrador oficial, converteu. 

Opinião: Juca Kfouri e PVC

Juca se surpreendeu com a vice-liderança do Corinthians na competição. Já PVC fala sobre pouca posse de bola das equipes do Brasileiro. 

AMÉRICA-MG 0 x 2 CORINTHIANS

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data/Hora: 29/06/2016, às 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (Asp Fifa - MT)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (Fifa-MS) e Eduardo Goncalves da Cruz (Esp-ES)

Público e renda: 1.788 torcedores e R$ 87.520,00

GOLS: Romero, aos 9min do primeiro tempo, e Marquinhos Gabriel, aos 29min do segundo tempo
Cartões amarelos: Leandro Guerreiro, Adalberto e Marquinhos Gabriel

América-MG: João Ricardo; Jonas, Alison, Adalberto e Danilo Barcelos (Gílson); Leandro Guerreiro, Claudinei, Ernandes e Alan Mineiro (Matheusinho); Osman e Victor Rangel (Borges). Treinador: Sérgio Vieira

Corinthians: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique e Rodriguinho (Camacho) (Willians); Romero, Giovanni Augusto (Guilherme) e Marquinhos Gabriel; Luciano. Treinador: Cristóvão Borges

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos