Guardiola x Simeone? Gre-Nal vê Roger e Argel com estilos opostos nos times

Jeremias Wernek e Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Cristiano Andujar/Getty Images & Lucas Uebel/Grêmio

    Argel e Roger são comparados a técnicos por conta do estilo de jogo de Inter e Grêmio

    Argel e Roger são comparados a técnicos por conta do estilo de jogo de Inter e Grêmio

Grêmio e Internacional apostam em modelos diferentes para vencer. E a escolha de cada um impeliu, nos últimos meses, rótulos que nasceram nas redes sociais e ganharam corpo. O estilo com circulação de bola fez Roger Machado ser apelidado de Pep Guardiola, agora no Manchester City. O jogo com defesa firme e contra-ataque letal confere a alcunha de Diego Simeone, do Atlético de Madrid, a Argel Fucks.

Domingo, às 11h (Brasília), os rótulos se enfrentarão em jogo da 13ª rodada do Brasileirão, no estádio Beira-Rio.

O Inter de Argel tem números e princípios que lembram o Atlético de Madrid de Simeone. No final de 2014, o time espanhol chegou a ganhar um resumo na imprensa: 'uno-zero de Atletico'. A marcação intensa, defesa em bloco e contra-ataque rápido justificam o rótulo.

No Inter de 2016, seis das 19 vitórias foram obtidas com placar de 1 a 0. Mesmo número de triunfos do Grêmio por este placar, mas em um universo maior de vitórias: 21 no ano.

Entre as ideias de Roger Machado, está a amplitude e construção do jogo a partir de triangulações e controle da bola. Os toques curtos, a movimentação dos meias e laterais gerou uma visão superficial. Nela, a comparação é com o Barcelona.

Os termos usados pelo treinador nas entrevistas coletivas e a empolgação da torcida diante de resultados positivos, com desempenho muito bom, completaram o cenário do surgimento do apelido.

As estatísticas do Brasileirão ajudam a diferenciar os estilos. De acordo com o site especializado Footstats, o Grêmio é o terceiro time que mais troca passes no campeonato – somente atrás de Atlético-MG e Corinthians. O Inter é o segundo time com mais desarmes, superado apenas pelo Flamengo.

"A gente é um bom time quando joga para o coletivo", disse Luan ao falar do Grêmio e se afastar do papel de principal nome do time. "Nosso time se fecha rápido e sai mais rápido ainda. Essa é a nossa grande vantagem", resumiu Fernando Bob ao comentar o Inter.

Até junho, o Internacional tinha somente uma derrota na temporada. Nas últimas quatro partidas, contudo, somou apenas um ponto – com direito a duas derrotas seguidas pela primeira vez no ano.

O Grêmio, por sua vez, foi eliminado nas oitavas de final da Copa Libertadores e sequer chegou à final do Campeonato Gaúcho. Neste domingo, os dois estilos – e seus respectivos rótulos, estarão em campo para disputar um jogo que vale muito. A afirmação do modelo, três pontos e uma vitória na disputa particular.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos