Roger evita polêmica com Argel sobre áudio e fala em Gre-Nal "no campo"

Do UOL, em Porto Alegre

Roger Machado não quis comentar o áudio vazado de Argel, falando em "passar o trator" no Gre-Nal 410, válido pela 13ª rodada do Brasileirão. Nesta sexta-feira (1), o treinador do Grêmio sequer admitiu que usará o arquivo e seu conteúdo para motivar o time no clássico.

"Com relação ao áudio não tenho nada a falar. As motivações para o jogo, de nossa parte, independem disso. Sempre é um jogo importante, decisivo. Tenho muitas coisas para pensar, de lá de dentro do campo, e é nelas que vou me ater", disse Roger Machado.

Mais cedo, Argel também tentou minimizar o vazamento do áudio. No arquivo de 27 segundos, o treinador do Inter comenta o clássico com um amigo e promete arrumar a casa.

"Não dá para dizer que vai ser uma palestra igual às outras. É o nosso clássico. Mas os motivos que nos levarão a campo independem do que tenha sido falado ou das motivações do nosso adversário. O controle emocional tem que existir em todos os momentos. Nem euforia exagerada e nem tristeza profunda. A nossa profissão nos remete muito a isso. Mas se a gente for se deprimir ou ficar eufórico, a vida vai ser uma montanha russa", comentou o treinador.

Na entrevista coletiva, Roger Machado ainda tratou da escalação do time. A dúvida está no uso de Miller Bolaños, recuperado de lesão. O equatoriano pode empurrar Everton ou Douglas para fora da equipe.

Confira outras respostas do treinador do Grêmio

BOLAÑOS OU EVERTON

O Miller voltou a treinar anteontem e fez treino muito bom. É uma das definições que vou levar para próximo do jogo. Ver quem é a melhor opção. O que é melhor começar jogando ou para o decorrer da partida.

CONTEXTO DO CLÁSSICO

Lá no início da competição Grêmio e Inter dividiram a primeira posição e comentei que seria bom as duas forças chamando atenção e jogando bem. Os dois lados se mantêm em bom nível. O Argel conseguiu dar uma cara e estilo para o seu time. Um time competitivo, rápido, que tem jogadores de vitória pessoal e poder de finalização grande. A gente vem no mesmo ritmo desde o ano passado. Isso faz as duas equipes viverem bom momento.

INTER TIME FORTE E GRÊMIO COM HISTÓRICO DE EXPULSÕES

O ambiente de estádio é sempre igual, seja em casa ou fora. Imaginamos casa cheia e a disputa, a rivalidade, respondem por si só. São vários elementos. A gente tem que deixar as coisas para o campo, dentro de uma normalidade. Se alguns momentos ficamos inferiorizados no jogo, temos que contextualizar e ver o que aconteceu. Geralmente temos um time equilibrado. Vamos deixar tudo de fora longe do campo.

DÚVIDA NO TIME

Pode ser... O Miller já jogou mais aberto, tanto de um lado como de outro. Jogou atrás do centroavante, na vaga do Douglas que vive um bom momento. Tem o Luan, completamente recuperado. O Miller hoje está 100% recuperado, mas voltou a treinar recentemente. Talvez essa seja a maior dúvida, colocando desde o inicio e com os dois times de tanque cheio. E depois, com adversário desgastado e ele de tanque cheio. Tem que ver as características dele, do Everton, do Douglas. Esse mistério, essa dúvida, vou levar... Vou deixar o mistério aí.

MOTIVO PARA ACREDITAR NA VITÓRIA

O momento que a gente vive, com equilíbrio e média de atuações. Nesses jogos, tivemos um jogo abaixo. E nosso poder de reação, vindo de insucessos. Até mesmo dentro de uma partida, como foi diante do Santos. Gol no final depois de abrir 2 a 0. Isso gera confiança.

THYERE NA DEFESA JUNTO COM FRED

A cada rodada que passa, eles vão atuando juntos e ganhando confiança. No jogo contra o Atlético, mesmo sendo 2 a 0, não passou pelo sistema defensivo. Os dois gols foram de fora da área. Cada jogo que passa eles ganham confiança e nos últimos dois jogos, tive que botar o Marcelo. Então eu tenho entrosamento dos três. Isso me dá tranquilidade para mexer no setor. O Thyere tem grande concentração, nível técnico.

RECEIO DE ESCALAR BOLAÑOS

Não tenho receio e tenho certeza que não vai haver nenhum problema. Vamos focar no jogo, na disputa saudável no clássico de domingo às 11h. Que se faça um grande clássico, que a gente possa levar a melhor. Já passou...

HORÁRIO DIFERENTE PARA O CLÁSSICO

Os horários de refeições são alterados. E também alguns atletas, em jogos à tarde ou noite, alguns se estendem até mais tarde. Fazendo algo no quarto. É necessário que o atleta vá para cama mais cedo, vai acordar mais cedo. Refeições em horário incomum. Mas nada determinante para alterar a qualidade e o desenvolvimento do atleta. Faz três meses que temos frio, mas domingo parece que vai fazer 27 graus. Vamos sair do freezer e ir para o forno...

JAILSON TITULAR

O Jailson conquistou o direito de seguir jogando no campo. E o que me chama atenção é a naturalidade, em casa ou fora.

ROGER X ARGEL

A comparação dos dois estilos... São pessoas diferentes, por si só já dá para exemplificar muita coisa. No futebol não existe certo ou errado. Existe o que dá certo. Independente da forma, importante é fazer fluir. E neste momento as duas equipes brigam lá na frente. Respeito muito a forma do Argel jogar e tudo que seu time conseguiu fazer. Em um clássico é muito mais que estilo, entra a história e a rivalidade. Eu e Argel fomos contemporâneos e sabemos tudo que o jogo movimenta.

PALESTRA PARA O CLÁSSICO

Não dá para dizer que vai ser uma palestra igual às outras. É o nosso clássico. Mas os motivos que nos levarão a campo independem do que tenha sido falado ou das motivações do nosso adversário. O controle emocional tem que existir em todos os momentos. Nem euforia exagerada e nem tristeza profunda. A nossa profissão nos remete muito a isso. Mas se a gente for se deprimir ou ficar eufórico, a vida vai ser uma montanha russa.

PROJEÇÃO DO TIME DO INTER

A gente costuma fazer um exercício de pensamento mais ou menos entendendo a forma como o treinador adversário pensa o jogo. É difícil antecipar muita coisa, mas fazendo uma recapitulação e observando padrões de atuações e modificações se consegue uma boa margem. Em cima disso temos umas conclusões importantes e daí entram nossas questões táticas para sobrepor ou neutralizar as virtudes. Se adaptar ao adversário não, mas acrescentar detalhes táticos dentro da sua formação. Isso tudo a gente vai definir nas próximas horas. Nos últimos dois dias eu mergulho no que o Inter fez e como o time jogou recentemente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos