Substituto de Felipe brilha no ataque e dá tempo ao Corinthians no mercado

Dassler Marques e Victor Martins

Do UOL, em São Paulo e em Belo Horizonte

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Na média, Balbuena contribui com gol ou assistência pelo alto a cada três jogos

    Na média, Balbuena contribui com gol ou assistência pelo alto a cada três jogos

A assistência de cabeça para o gol marcado por Ángel Romero, diante do América-MG na quarta-feira, reafirmou a condição especial do zagueiro Fabián Balbuena para o jogo ofensivo do Corinthians.

Visto como o substituto caseiro para Felipe, vendido ao Porto-POR, ele já assume também parte do papel que possuía o antigo titular. Mais que isso: como o zagueiro mais importante do Corinthians na atualidade, Balbuena dá tempo ao clube para vasculhar o mercado atrás de mais um defensor. Até porque consegue suprir a perda inclusive no ataque. 

Em somente 14 partidas desde a chegada ao Corinthians, Balbuena tem uma média expressiva. A cada três jogos, em média, os corintianos conseguem marcar com a contribuição dele na bola aérea ofensiva. São dois gols anotados e ainda três assistências para tentos convertidos por Marlone, Bruno Henrique e, na última quarta, Romero. Sempre com a cabeça. 

"O meu primeiro trabalho é defender. Mas, quando você vai ao ataque, também tenta ajudar fazendo gol. Estou ajudando com ajeitadas de cabeça para o companheiro fazer gol e para que o time tenha vantagem", comentou o paraguaio em Belo Horizonte.

Aos poucos, Balbuena admite que a atenção dos adversários vai aumentar. "Assim como a gente tem precauções com os zagueiros rivais, sabem que temos uma marca diferenciada. Nosso objetivo é ir jogo a jogo, passo a passo", complementou o zagueiro, 24 anos, por quem o Corinthians pagou R$ 6 milhões no início da temporada. 

Com 1,88 m, Balbuena se aproxima da estatura de Felipe, que com 1,91 m costumava fazer a diferença nas bolas aéreas ofensivas. Em um ano e meio como titular absoluto, o agora zagueiro do Porto-POR marcou seis gols, sendo cinco em cabeçadas, mas não conseguiu nenhuma assistência. 

Apesar do destaque do paraguaio, o Corinthians quer mais um defensor para repor a perda de Felipe. Atualmente, o elenco conta com Yago, Vílson, Pedro Henrique e ainda o jovem Léo Santos. O clube já fez algumas tentativas, como por Naldo, do Sporting-POR, mas não avançou em nenhuma negociação. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos