Gre-Nal dos desfalques. Como lesões mudam os times e transformam o clássico

Jeremias Wernek e Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

    Bolaños, do Grêmio, é uma das dúvidas no clássico Gre-Nal deste domingo

    Bolaños, do Grêmio, é uma das dúvidas no clássico Gre-Nal deste domingo

O Gre-Nal não colocará os melhores times de Inter e Grêmio frente a frente. Principalmente na defesa. Uma série de lesões recentes terá influência direta no clássico deste domingo às 11h (horário de Brasília). O 'clássico dos desfalques' poderá comprovar a carência de cada uma das equipes. 

No Grêmio o problema é maior. Pedro Geromel e Wallace Reis, titulares absolutos da zaga, estão fora. O segundo tem chance remota de jogar, mas é improvável. Além disso, o capitão Maicon também está fora. Do meio para frente, Miller Bolaños é dúvida e mesmo se ficar disponível não terá a melhor condição técnica pois não atua no Tricolor desde a apresentação para Copa América. 
 
No Colorado, Denilo Fernandes significava a segurança do setor de retaguarda. Mas uma lesão muscular diante do Coritiba fez o goleiro vermelho virar desfalque. Paulão tem alguma chance de voltar ao time, mas também vem de um período afastado. Do meio para frente, Valdívia fica no banco de reservas, já que não atua desde o ano passado, quando se lesionou de forma grave defendendo a seleção olímpica do Brasil. 
 

Força dos grupos é aposta

Durante a semana, o discurso dos técnicos foi exatamente o mesmo. Argel Fucks e Roger Machado trataram de valorizar os substitutos em vez de reclamar as ausências. A ideia é testar a força do grupo. 
 
Sob este aspecto, o Grêmio é o único que analisa alguma carência atrás. A direção trata de procurar reforços para a defesa, considerando o mau começo de temporada neste aspecto. Enquanto o Internacional crê que está bem servido e procura novos jogadores apenas para o sistema ofensivo - que ainda não recebeu Ariel por questões legais e terá à disposição pela primeira vez Brenner. 
 
"A gente costuma fazer um exercício de pensamento mais ou menos entendendo a forma como o treinador adversário pensa o jogo. É difícil antecipar muita coisa, mas fazendo uma recapitulação e observando padrões de atuações e modificações se consegue uma boa margem. Em cima disso temos umas conclusões importantes", avaliou Roger Machado. 
 
"A gente se conhece bastante, se enfrentou várias vezes. Conheço bem o trabalho do Roger, um grande trabalho. A gente viu que o Grêmio não era colocado como favorito e acho legal o momento do futebol gaúcho. São dois paulistas e dois gaúchos ponteando o campeonato. Só isso revela a força do futebol gaúcho. Reforça a estrutura dos dois clubes. E sendo que os dois clubes já jogaram contra grandes", completou Argel Fucks. 
 
No Tricolor, sem mistérios. A única dúvida é a presença ou não de Bolaños. Reis deve ficar fora. A zaga tende a ser Rafael Thyere e Fred. Já no Inter, treinos fechados e nenhuma indicação. Paulão tem alguma chance de voltar, o meio-campo pode ter dois ou três volantes e a movimentação será conhecida apenas em campo. 
 
Internacional e Grêmio jogam neste domingo a partir das 11h (horário de Brasília). 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos