Dorival critica atuação santista no 1º tempo e exalta adaptação de Copete

Do UOL, em São Paulo

Jonathan Copete roubou a cena na partida entre Santos e Chapecoense, neste domingo, na Vila Belmiro. Em pouco mais de 35 minutos em campo - substituiu Vitor Bueno aos 11 da segunda etapa -, ele anotou um gol e deu duas assistências. Importante para a equipe nos dois jogos em que atuou - fez boa estreia diante do Grêmio, na última quarta-feira -, o colombiano recebeu elogios do técnico Dorival Júnior após o apito final. 

"O Copete entrou muito bem, está se adaptando mais rápido do que imaginávamos. Isso é muito positivo", ressaltou o treinador. 
 
Se o desempenho de Copete foi acima das expectativas, o mesmo não pode ser dito do primeiro tempo do Santos neste domingo. Os atletas alvinegros esbarraram na retranca montada por Caio Júnior, técnico da Chapecoense, e irritaram Dorival na primeira etapa. O treinador santista, entretanto, preferiu não responsabilizar Vitor Bueno pela falta de volume de jogo nos 45 minutos iniciais. 
 
"Faltou o passe final, a definição, conclusão a gol, em razão de não conseguirmos o volume desejado. Não foi só o Vitor. Poderia fechar os olhos e tirar qualquer um do meio", analisou. 
 
Após reclamar da falta de peças no elenco santista quando Lucas Lima e Gabriel se apresentaram à seleção brasileira para a disputa da Copa América, Dorival agora vê o grupo santista mais completo. A mudança no discurso do técnico se deve ao rendimento dos jogadores contratados pela diretoria. Copete, Rodrigão e Yuri, mesmo com pouco tempo de clube, já fazem boas apresentações. Emiliano Vecchio, relacionado pela comissão técnica pela primeira vez na partida de hoje, também pode ser utilizado nas próximas rodadas. 
 
"A partir de agora passamos a ter mais opções. Isso tem de ser importante", afirmou. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos