Fred critica árbitro de jogo do Atlético: "Não veio para fazer coisas boas"

Do UOL, em Belo Horizonte

A atuação de Rafael Traci (PR) no empate entre Figueirense e Atlético-MG, na noite deste domingo (3),  foi bastante questionada. A expulsão de Fred, aos 12 minutos da etapa complementar, é o ponto mais criticado pelo time visitante. O próprio jogador se irritou com a situação.

Questionado sobre a situação, o dono da camisa 99 se queixou das partidas disputadas no estádio Orlando Scarpelli, insinuando que o time de Santa Catarina costuma ser beneficiado pela arbitragem.

"Estou feliz pelo gol, mas em uma situação agradável dessa é até complicado falar de gol. Desde o meu antigo time, sempre que vinha aqui para jogar contra o Figueirense, é sempre a mesma situação. Muitos cartões, jogadores expulsos para aniquilar a equipe adversário. O Elicarlos também bateu a cabeça na minha nuca, ali é normal. Não merecia a expulsão. Confesso que nunca tinha visto esse árbitro apitar no Campeonato Brasileiro. Em um jogo importante como esse, tem que colocar um árbitro preparado", afirmou.

"Não dá para julgar ninguém, mas a gente tem que analisar as atitudes do árbitro. Ele não veio para fazer coisas boas não. Em um lance só, ele amarelou três (jogadores). Eu nem estava no jogo mais, mas entrou todo mundo falando lá no vestiário. Jogador fala, treinador fala, diretoria fala, mas gente, não dá. Aqui, contra o Figueirense, é diferente", acrescentou.

Victor se queixou do vermelho apresentado ao centroavante, autor do gol dos mineiros no confronto, e valorizou o ponto conquistado em Florianópolis.

"É difícil jogar aqui. A gente tentou pressionar. Para mim, foi exagerada a expulsão do Fred. A gente conquistou um ponto. Tem dia que não dá para ganhar", afirmou.

O goleiro não foi o único a se indignar com a situação. Júnior Urso também reprovou a atuação do árbitro. O volante, no entanto, atribui a decisão de Rafael Traci às reclamações do time adversário:

"A equipe do Figueirense falou bastante com ele. Não vou julgar o juiz, mas a gente trabalhou muito para que isso não acontecesse. Mas os gritos do Figueirense fizeram isso", garantiu o meio-campista.

Envolvido em outra polêmica da partida – a expulsão de Yago, atacante do Figueirense –, Júnior Urso explicou o que houve na ocasião. Ele alega que o jogador adversário o acertou com um soco:

"Eu até iria tirar uma satisfação com ele (Yago), ele me deu um murro nas costas. Mas eu já tinha amarelo. Então tomei cuidado para não ser punido, porque o bandeirinha já tinha visto e comunicou ao árbitro", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos