SP cogita pedir anulação de derrota para a Ponte após arbitragem confusa

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

O São Paulo cogita pedir a anulação da derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, no último domingo (3), pelo Campeonato Brasileiro, por conta da arbitragem de Vinícius Furlan. O clube está em audiência com a CBF, representado pelo diretor executivo Gustavo Vieira de Oliveira e pelo diretor de futebol José Jacobson.

A possibilidade de anulação do jogo é vista como difícil pelo São Paulo, mas o clube entendeu que precisava se posicionar após a polêmica envolvendo a expulsão de Matheus Reis, ainda no início do primeiro tempo.

Após dar apenas cartão amarelo a Matheus Reis por uma falta dura, Furlan ouviu muitas reclamações da Ponte Preta. O juiz então mudou sua decisão depois de o jogo já ter reiniciado e expulsou o jogador são-paulino.

Na súmula, Furlan explicou que mudou a aplicação de cartão amarelo para cartão vermelho direto após "conferir a gravidade do ferimento" na perna de Matheus Jesus, e afirmou que o quarto árbitro foi da mesma opinião.

Segundo o comentarista da ESPN e ex-árbitro Salvio Spinola, o caso configura um erro de direito do árbitro, por ter alterado uma decisão com o jogo já reiniciado, o que dá margem legal para a partida ser anulada.

Durante coletiva nesta segunda-feira, Maicon aprovou a intenção da diretoria em ver a possibilidade de o jogo ser anulado.

"Acho que a diretoria do SP faz bem em entrar com ação contra a arbitragem. O árbitro tem que ser convicto. Se for ver todo lance em que o jogador está com um arranhão na canela, todo lance tem que ser vermelho. Matheus tinha que ter tomado o amarelo, como o árbitro fez num primeiro momento."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos