"Pode ser no 1º ou no último minuto", diz Roger após vitória nos acréscimos

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

Um jogo controlado que poderia ter deixado dois pontos para trás. E só não foi graças a um gol aos 47 do segundo tempo. Foi assim que o Grêmio bateu o Figueirense neste domingo (10), na Arena. E o gol no apagar das luzes deixou o técnico Roger Machado satisfeito. 

"Me deixa satisfeito, sim. Temos poder de reação nos últimos minutos. Se vence no primeiro e no último minuto, como se perde também. Mostramos isso outras vezes, já. Gostaria que as 10 chances que criamos depois do nosso gol tivessem sido convertidas e criado um jogo mais tranquilo. Mas não posso acreditar que o adversário vai se entregar", disse o treinador. 
 
De fato, contra o Santos, por exemplo, o Grêmio viveu situação semelhante. Vencia, sofreu o empate, e acabou conseguindo a vitória nos minutos finais. 
 
Um dos pilares da vitória foi o crescimento dos mais jovens. Jaílson foi muito bem no time, criando dúvidas sobre a volta de Maicon. 
 
"Não posso escalar 12. Levo a campo o que eu acho melhor no momento. Jaílson aproveitou a chance, Everton voltou a mostrar um bom nível, o Maicon é muito importante, meu capitão, mas não posso deixar de ver o crescimento dos meninos", completou Roger. 
 
O Grêmio está próximo dos primeiros colocados. Com um ponto a menos que o Corinthians e podendo manter esta margem em relação ao Palmeiras dependendo da rodada, o Tricolor se prepara para encarar o Sport no próximo domingo. Walace, que fez um gol contra o Figueirense, está suspenso. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos