Presidente do Grêmio veta patrocínio de trator e encerra 'corneta' Gre-Nal

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

O Gre-Nal, vencido pelo Grêmio no último domingo, pode muito bem ser conhecido como 'clássico do trator'. Um áudio vazado do técnico Argel, do Inter, em que ele afirmava que o seu time iria 'passar o trator' sobre o adversário virou motivo de corneta depois da vitória do Tricolor. E uma empresa de tratores queria aproveitar a onda e patrocinar o time azul, branco e preto apenas por um jogo. Mas o presidente Romildo Bolzan Júnior vetou. 

"Não devemos tripudiar dos outros. Sabemos que no futebol as coisas voltam, podemos muito bem ali na frente pagar por isso. Foi uma situação que existiu, mas resolvemos que não é o ideal. Às vezes as situações se criam quando não queremos e quando pudemos devemos evitar este tipo de situação. A grandeza do Grêmio não autoriza este tipo de postura", explicou o mandatário na chegada à Arena para o duelo contra o Figueirense. 

Depois do clássico, o clima de provocação tomou conta. O Twitter oficial do clube postou a foto de um tratou com a frase: "Encerrada a lida no campo" logo após o 1 a 0 com gol de Douglas, no Beira-Rio. O lateral direito Edílson afirmou que o estádio do Inter era 'salão de festas' e ainda que os rivais deveriam ficar quietinhos. E o meia Douglas usou o seu perfil no Spanchat para dizer que 'sairia para beber de trator'. 

Com a manifestação do presidente, o Grêmio quer vetar a sequência nas brincadeiras do clássico. A meta gremista é usar o a vitória como motivação para atingir as primeiras posições na classificação. 

Neste domingo, o Grêmio pega o Figueirense, em Porto Alegre, às 11h. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos