Atlético-MG de Marcelo não venceu com improvisações na escalação

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

    Lateral direito Patric é o jogador que mais foi improvisado com Marcelo

    Lateral direito Patric é o jogador que mais foi improvisado com Marcelo

"Todas as vezes que a gente teve que improvisar, jogar com os jogadores fora de posição, a gente teve dificuldades". Foi o que disse Marcelo Oliveira logo após a derrota para o Flamengo, pela 14ª rodada do Brasileirão, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. A declaração do treinador sintetiza perfeitamente o que acontece no Atlético-MG desde a sua estreia, em 22 de maio passado.

Sob a batuta do técnico, a equipe não venceu nem uma partida sequer em que precisou improvisar um atleta na escalação inicial. As quatro vitórias obtidas no decorrer de sua gestão ocorreram quando ele colocou os comandados nas reais posições.

Marcelo Oliveira improvisou na escalação inicial dos mineiros em oito ocasiões, seja por ausência de especialistas para um setor ou por opção técnica. Ele já escalou Patric como atacante em seis oportunidades. O atleta também já atuou na lateral esquerda, função desempenhada por Lucas Cândido em três jogos e por Carlos César em uma situação.

O curioso é que, quando precisou remanejar os jogadores considerados versáteis, o treinador conseguiu, no máximo, empatar. Foram quatro igualdades (Atlético-PR, Vitória, Fluminense e Sport) e quatro reveses (Grêmio, Cruzeiro, Internacional e Flamengo).

Nas situações em que escalou os atletas em suas respectivas posições, Marcelo Oliveira obteve êxito. O Atlético venceu Ponte Preta, Corinthians, América-MG e Botafogo, além de empatar com o Figueirense no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Na derrota para o Flamengo, nesse domingo (10), o técnico explicou por que optou novamente por Patric no ataque em detrimento de Maicosuel e Hyuri, atletas que poderiam substituir o lesionado Juan Cazares.

"Fizemos a opção pelo Patric em função de já estar jogando. As outras opções seriam o Hyuri e o Maicosuel, que eu trouxe, mas poderia jogar por um tempo menor. Tivemos um comprometimento bom dos jogadores, mas perdemos também em função de começar o jogo da forma que foi", afirmou.

"O Maicosuel tentou, a previsão era de jogar até 30 minutos. Mas em função da perda de jogadores, ele veio para ajudar, colaborar. Ele jogaria 30 minutos, mas achei que ele foi bem. Ele fez duas jogadas pelo lado esquerdo, saiu em condição de servir o colega. Nós até criamos, mas pecamos na finalização", acrescentou.

Com improvisações
22/5 - Atlético-PR 1 x 1 Atlético-MG (Patric no ataque)
26/5 - Atlético-MG 0 x 3 Grêmio (Carlos César na lateral esquerda)
29/5 - Vitória 1 x 1 Atlético-MG (Lucas Cândido na lateral esquerda e Patric no ataque)
1/6 - Atlético-MG 1 x 1 Fluminense (Lucas Cândido na lateral esquerda e Patric no ataque)
5/6 - Sport 4 x 4 Atlético-MG (Lucas Cândido na lateral esquerda e Patric no ataque)
12/6 - Atlético-MG 2 x 3 Cruzeiro (Patric na lateral esquerda)
18/6 - Inter 2 x 0 Atlético-MG (Patric no ataque)
10/7 - Flamengo 2 x 0 Atlético-MG (Patric no ataque)

Sem improvisações
19/6 - Atlético-MG 3 x 0 Ponte Preta
23/6 - Atlético-MG 2 x 1 Corinthians
26/6 - América-MG 0 x 1 Atlético-MG
30/6 - Atlético-MG 5 x 3 Botafogo
3/7 - Figueirense 1 x 1 Atlético-MG
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos