Com ausência da Cazares, Atlético-MG mira brasileiro que está na Bélgica

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • EFE/Mauri Ratilainen

    Felipe Gedoz já tem duas temporadas no futebol da Bélgica e interessa ao Atlético-MG

    Felipe Gedoz já tem duas temporadas no futebol da Bélgica e interessa ao Atlético-MG

Com Cazares entregue ao departamento médico entre dois e três meses, o Atlético-MG já escolheu o jogador para o lugar do equatoriano, que vai desfalcar o time alvinegro por pelo menos dez rodadas do Campeonato Brasileiro, além dos duelos pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O escolhido é o brasileiro Felipe Gedoz, que está no Club Brugge, da Bélgica, de acordo com informação da Rádio Inconfidência.

O jogador de 23 anos é natural de Muçum, no Rio Grande do Sul. E foi por clubes gaúchos que o meia passou nas categorias de base, mas se profissionalizou e destacou pelo Defensor, do Uruguai. O grande momento foi na Copa Libertadores de 2014, quando a pequena equipe uruguaia chegou à semifinal do torneio continental. Ao lado de Arrascaeta, hoje no Cruzeiro, Gedoz foi o grande destaque do Defensor.

Como o prazo para realizar a contratação é curto, o clube tem somente até o dia 19, quando se encerra janela de transferências para jogadores que atuam fora do Brasil, o Atlético acelera e já autorizou que um empresário converse diretamente com o clube belga. Contratado pelo Brugge em 2014, Gedoz tem mais um ano de contrato, mas existe a opção de renovação automática por mais uma temporada, caso seja interesse do Brugge.

Em janeiro de 2015, quando o jogador foi procurado pelo Cruzeiro, a equipe belga chegou a pedir 7 milhões de euros. Valores que impossibilitaram a transação. O Brugge pagou 3 milhões de euros ao Defensor para contratar o brasileiro. Em duas temporadas na Europa, Gedoz conquistou dois títulos (Campeonato Belga e Copa da Bélgica) e disputou 64 partidas, com 10 gols marcados e 17 assistências.

Em coletiva concedida nessa terça-feira, na Cidade do Galo, o presidente do Atlético, Daniel Nepomuceno, chegou a dizer que não estava procurando por reforços, mas destacou que estava atento ao mercado.

"No momento eu parei de estudar o mercado. E o nível que o elenco exige não é fácil você dar a camisa e achar que vai jogar no dia seguinte. Não é fácil. Praticamente 90% das contratações foram feitas no momento certo, no prazo correto, fazendo bons negócios. Não simplesmente fazendo negócios imediatos, corridos, para suprir carências imediatas. É aí que você perde dinheiro, faz loucuras. Nós estudamos antes. Infelizmente está acontecendo. Aconteceu de ficar sem dois goleiros, sem dois homens de área e agora está acontecendo de ficar sem dois meias. Mesmo assim corremos e fomos atrás, contratamos e suprimos o elenco. Não posso falar se vai ter o jogador livre, que queira jogar e numa condição interessante. Mas eu vou ficar atento".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos