Cristóvão mudou conceito porque temia perder Cássio no Corinthians

Dassler Marques e Luis Augusto Símon

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Para Cristóvão, quem se machuca deve voltar à equipe titular. Com Walter, ele admitiu ter aberto exceção

    Para Cristóvão, quem se machuca deve voltar à equipe titular. Com Walter, ele admitiu ter aberto exceção

A decisão entre manter Cássio como titular e deixar Walter no banco de reservas, mesmo recuperado de lesão, é considerada por Cristóvão Borges como a mais difícil em suas primeiras três semanas como treinador do Corinthians. É o que ele contou em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

Antes de Corinthians x Flamengo no dia 3 de julho, Cristóvão passou a ter os dois goleiros em condições de jogo. Walter vinha em melhor forma quando se machucou, mas o treinador explicou por que não o escolheu. 

"Quando conversei com eles, Cássio e Walter, disse da maneira que acho que é. Uma coisa clara, objetiva, de peito aberto e cara a cara. Sempre", justificou Cristóvão, com franqueza.  

"Falei que sabia e é como se deve fazer. Se sai um jogador contundido, ele deve voltar a jogar. Mas o Cássio estava passando por algumas dificuldades, e vinha de atuações não boas em jogos recentes. Ele é um grande jogador, como Walter, do mesmo nível e da mesma qualidade. Foi difícil, mas tomei a decisão. Disse o que estou dizendo a você. Era uma decisão só minha e decidi assim porque, dessa forma, achei que eu continuaria com dois grandes goleiros. Se fosse diferente, talvez não", complementou. 

Ao optar por Cássio mesmo em fase ruim e deixar Walter de fora, o treinador acabou por ter sucesso. O goleiro campeão mundial subiu de produção, inclusive com defesas importantes diante do mesmo Flamengo. Agora, já acumula três jogos consecutivos sem ser vazado, completou sete e não poderá se transferir mais para outra equipe do Brasileirão. 

Durante o período na reserva, justamente na primeira rodada da Série A, Cássio sofreu com problemas emocionais decorrentes da morte da avó, se desentendeu com o preparador de goleiros Mauri Lima e ganhou peso. Teve, inclusive, desejo de se transferir e recebeu uma proposta oficial do Grêmio, recusada pelo Corinthians. Na quarta, concedeu entrevista coletiva e tratou dos temas abertamente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos