Atlético-MG vai ter Robinho como meia para superar a "Cazares dependência"

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Clube Atlético Mineiro/Divulgação

    Robinho foi o escolhido por Marcelo Oliveira para jogar como armador do Atlético-MG

    Robinho foi o escolhido por Marcelo Oliveira para jogar como armador do Atlético-MG

Duas vitórias sem Cazares. É o que Atlético-MG conseguiu na temporada desde que o meia equatoriano ganhou condições de jogo. Por causa de um imbróglio que envolvia o Banfield, da Argentina, o equatoriano só ganhou condições de jogo no fim de fevereiro. A estreia oficial foi contra o Indepediente Del Valle, hoje finalista da Libertadores.

Desde aquele dia, o Atlético entrou em campo 32 vezes e conquistou 14 vitórias. A curiosidade é que somente em dois desses triunfos o equatoriano não estava em campo. Foi na goleada por 7 a 2 sobre o Villa Nova, pelo Campeonato Mineiro, e na vitória por 2 a 1 sobre o Racing, pelas oitavas de final da Libertadores. Dentro do Brasileirão, por exemplo, com Cazares o Atlético tem aproveitamento superior a 80%. Sem o equatoriano esse aproveitamento é inferior a 20%.

Para superar essa "Cazares dependência", o técnico Marcelo Oliveira já escolheu quem vai fazer a função de armador contra o Coritiba. Vai ser o atacante Robinho, artilheiro do Atlético na temporada, com 14 gols marcados. Aliás, o camisa 7 já atuou algumas vezes mais centralizado em 2016, apesar de ter clara preferência por jogar aberto, pelo lado esquerdo.

"Na ausência do Cazares temos de criar alternativas. Os outros meias são o Carlos Eduardo, que voltou a treinar agora, e o Dátolo, que está em tratamento. Então, criamos uma situação com jogadores velozes pelos lados do campo e com o Robinho mais centralizado. No treinamento o time se saiu muito bem, então acredito que mais dois dias de treinos, podemos deixar a equipe mais forte", informou Marcelo Oliveira, que não esconde o time para o duelo desta segunda-feira.

"Já tenho o time, já está definido, se não acontecer até lá. Vou com o Carlos pelo lado direito, o Robinho pelo centro e o Maicoseuel na esquerda. O Ronaldo vai na defesa e o Carlos César na lateral direita", completou o treinador, que para esse jogo não conta também com o zagueiro Erazo, suspenso, e o lateral direito Marcos Rocha, machucado.  

Além dos 14 gols nos 27 jogos pelo Atlético, Robinho aparece com três assistências. Metade do que conseguiu Cazares, responsável pelo passe final para os companheiros em seis oportunidades. Mas por se tratar de um jogador experiente, Marcelo Oliveira acredita que o Atlético vai se portar bem diante do Coritiba.

Uma alternativa, que pode acontecer no decorrer da partida, é Robinho cair para o lado e Maiscosuel ficar mais centralizado. Se no Atlético o camisa 70 sempre jogou pelos lados de campo, um dos melhores momentos da carreira foi na passagem pelo Botafogo, quando era o homem responsável pela criação de jogadas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos