Corintianos minimizam distância da liderança e celebram "volume de jogo"

Do UOL, em São Paulo

Os corintianos não mostraram preocupação em ver a distância da liderança aumentar após empatar em 1 a 1 contra o São Paulo, em Itaquera, neste domingo (17). O Palmeiras venceu o Internacional em pleno Beira-Rio e abriu três pontos em relação ao arquirrival, que ainda pode cair para terceira colocação se o Grêmio vencer o Sport na partida contra o Sport, marcada para 18h30.

Na saída do campo, Fagner afirmou que viu sua equipe superior e com mais volume de jogo e disse não ter visto Cássio fazer nenhuma defesa difícil neste clássico.

"Eu acho que vale ressaltar o empenho que tivemos. Quando fomos pressionados, soubemos suportar bem. E o Cássio não fez uma defesa difícil. (A distância para a liderança) não preocupa, mas temos que continuar nosso trabalho. Sabíamos das dificuldades que a gente ia enfrentar aqui. Agora, é pensar em descansar e fazer um bom jogo no sábado (contra o Figueirense)", disse o lateral direito.

Guilherme, que entrou no segundo tempo de jogo no lugar de Giovanni Augusto, foi outro que repetiu o discurso de que o empate não pode ser considerado um resultado ruim para os corintianos.

"Não considero o resultado ruim, pelo que foi o jogo, pelas circustância. Nesta reta final, tivemos um volume bom de jogo. Diante disso, um ponto não é excelente, mas é um ponto e pode nos ajudar lá na frente", analisou em entrevista ao PFC.

O jogador, no entanto, foi um pouco mais crítico com o desempenho da equipe. "A gente não criou tanto, tivemos alguns momentos de posse de bola, outras vezes, já para o final, o São Paulo dominou mais o jogo e ficou mais perto do segundo gol do que a gente. Faltou a gente criar, para vencer jogo precisa criar. A gente não conseguiu", completou. 

CÁSSIO COMEMORA SEQUÊNCIA

Depois de passar pela reserva do Corinthians, Cássio comemorou a sequência que consegue como titular na equipe de Cristóvão Borges. Sem ser muito exigido no empate deste domingo, o arqueiro mandou um recado aos que defendem Walter na titularidade.

"Quando você cai, o importante é levantar rápido. Minha história é muito maior do que o tempo que fiquei fora. Procurei evoluir, trabalhar. Eu também cumprimentei o Denis pelo jogo e futebol é assim mesmo. Estamos por baixo, por cima.. precisamos ter a cabeça boa para recuperar e jogar em grande nível", afirmou, para depois analisar o jogo. 

"Foi um jogo equilibrado. Em momentos eles estiveram melhor, criaram mais volume de jogo. Felizmente não perdemos, conseguimos um ponto. Vamos pensar na próxima partida para seguir pressionando o líder. Não acabou nem o primeiro turno ainda. O que não podemos é se distanciar, estar sempre perto", completou. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos