Agressivo no mercado, Atlético-MG pode mudar perfil se falhar na temporada

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Ataque formado por Robinho e Fred é uma prova do estilo agressivo do Atlético-MG no mercado

    Ataque formado por Robinho e Fred é uma prova do estilo agressivo do Atlético-MG no mercado

Victor, Ronaldinho Gaúcho, Diego Tardelli, Otamendi, Lucas Pratto, Robinho e Fred. Alguns dos jogadores que vestem ou vestiram a camisa do Atlético-MG nos últimos anos, dentro da política agressiva de contratações adotada pela diretoria do clube. Contar com grandes nomes e manter o time forte foi uma aposta que deu resultado. Vieram títulos, sequência de participações na Libertadores e acréscimo no faturamento com patrocínios e demais ativos.

Para não mudar a postura em 2017, o Atlético precisa fazer um segundo semestre de recuperação, a partir do duelo desta noite, contra o Coritiba, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com um dos elencos mais caros do futebol nacional, o clube mineiro não pensa em algo menos do que uma vaga na próxima Copa Libertadores.

Ficar fora da próxima edição do principal torneio de clubes sul-americanos pode ser um duro golpe nas finanças atléticas. Por isso, vencer o Coritiba é fundamental para o Atlético seguir próximo dos primeiros colocados.

"Eu imagino que esse trabalho feito durante a semana possa ter, na prática, uma melhor produção no jogo. Espero um jogo difícil, com o Coritiba bem posicionado e buscando os contra-ataques. Mas imagino também o Atlético impor sua condição de jogar em casa, tomando a iniciativa por jogar em casa e buscando a vitória o tempo todo", disse o técnico Marcelo Oliveira, que não pensa num resultado diferente do que o triunfo.

Pelo elenco e investimentos feitos, o Atlético começou o Brasileirão como um dos candidatos ao título. Mas após 14 rodadas e nove pontos de distância para o líder (sem os resultados da rodada 15), as chances atleticanas de conquista foram reduzidas a 1%. Mas conseguir ao menos um lugar entre os quatro primeiros colocados ainda é algo bem possível.

A melhor maneira de conseguir os resultados é o trabalho. Por isso, Marcelo Oliveira intensificou os treinos táticos antes do duelo contra o Coritiba. Tudo para que o Atlético encontre logo sua melhor maneira para jogar e não dependa tanto dos lampejos dos grandes jogadores que tem, como Robinho, Fred e outros.

"O treinamento que fizemos na semana foi todo nesse sentido, de dois ou três toques, com os jogadores se aproximando. É necessário ter a posse de bola e agredir o adversário, mas eventualmente é bom o lançamento, para não perder a bola no campo de defesa. Os desfalques prejudicam, mas é uma realidade e temos que conviver com isso, fazer com que o time jogue mais e tenha mais posse de bola", completou Marcelo, que busca a quinta vitória no comando do Atlético, neste Brasileirão.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X CORITIBA

Data:18 de julho de 2016, segunda-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Motivo: 15ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (FIFA/RS)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Elio Nepomuceno de Andrade Júnior (RS)

ATLÉTICO-MG:Victor, Carlos César, Leonardo Silva, Ronaldo e Douglas Santos; Rafael Carioca, Eduardo e Robinho; Maicosuel, Carlos e Fred.
Técnico: Marcelo Oliveira.

CORITIBA:Wilson; Ceará, Luccas Claro, Juninho e Carlinhos; Alan Santos, João Paulo e Juan; Leandro, Kazim e Kleber.
Técnico: Pachequinho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos