Na degola pela sexta vez, Bento não esperava tanta dificuldade no Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Paulo Sergio/Light Press/Cruzeiro

    Cruzeiro perdeu mais uma com Paulo Bento e voltou ao Z-4 depois de um mês

    Cruzeiro perdeu mais uma com Paulo Bento e voltou ao Z-4 depois de um mês

A derrota para o Grêmio, ainda na nona rodada, tinha sido a última que o Cruzeiro passou na zona do rebaixamento. De lá para cá, passaram-se 30 dias e seis novos jogos, mas o time continuou sem engrenar. Depois do mais novo tropeço, por 2 a 0 para o Fluminense, a equipe mineira volta a conviver com a zona da degola e vai passar a semana entre os quatro últimos do Brasileirão pela sétima vez (a sexta com Paulo Bento no comando). Situação complicada para o treinador, que já havia reconhecido o momento como mais complicado em sua passagem no clube e agora admite que não esperava encontrar tantas dificuldades no desafio em terras brasileiras.

"Perdemos por 2 a 0 e estamos numa situação não muito boa. Perguntar sobre a minha situação acho que não é o mais importante. A situação do Cruzeir não é boa e não é agradável. Dentro das dificuldades que esperávamos ter, não esperávamos tantas. A verdade é que estamos onde estamos pelos erros que temos cometido. Não fizemos aquilo que tínhamos planejado e sofremos dois gols de bola parada no primeiro tempo. Jogamos com muito pouca intensidade e agressividade, essencialmente em termos defensivos. No segundo tempo, entramos um pouco diferentes. Tivemos algumas situações para reduzir a desvantagem e não conseguimos. Depois, o jogo entrou em uma dinâmica em que não foi bem jogado", disse.

Vale lembrar que em nenhuma outra edição dos pontos corridos o Cruzeiro passou tantas rodadas nos últimos quatro últimos colocados. Já são sete das 15 já jogadas, das quais Paulo Bento só não presenciou uma. As temporadas de 2011 e 2015 também guardam lembranças ruins, mas em todo o campeonato, o clube passou apenas quatro rodadas no Z-4 em cada uma das edições. Nada comparado ao início ruim do atual torneio.

A situação que já não é boa pode piorar um pouco mais. Nesta segunda-feira, o rival Atlético-MG fecha a rodada jogando contra o Coritiba. Um empate fora de casa já é o suficiente para o Coxa ultrapassar e jogar o Cruzeiro para a vice-lanterna. Enquanto isso, a Raposa busca mudar a ficha para a Copa do Brasil e pensa no Vitória, adversário desta quarta-feira no Mineirão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos