Proposta ruim e busca por título. Pratto explica permanência no Atlético-MG

Enrico Bruno e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Lucas Pratto é observado pelo lateral esquerdo Carlinhos, do Coritiba

    Lucas Pratto é observado pelo lateral esquerdo Carlinhos, do Coritiba

Dois dias após assinar contrato com o Atlético-MG, em dezembro de 2014, o atacante Lucas Pratto foi eleito o melhor jogador do futebol argentino naquela temporada. Destaque do Vélez Sarsfield, rapidamente o jogador caiu nas graças da torcida alvinegra. Artilheiro do time em 2015, com 23 gols, o argentino virou alvo de clubes estrangeiros. Mas após algumas investidas dos chineses, Lucas Pratto segue na Cidade do Galo.

E o jogador tem suas razões. Entre elas está a busca por uma grande conquista com a camisa do Atlético. Campeão Mineiro em 2015, Lucas Pratto sonha com o título do Campeonato Brasileiro ou da Copa do Brasil. Junte-se a isso a baixa proposta feita pelo Chongqing Lifan e a relevância do clube na Liga Chinesa.

"É verdade que a proposta chegou até, como foi a proposta de janeiro (fevereiro). A proposta anterior mais importante economicamente e também de um time mais importante da China. E esta proposta eu não sei de quem foi, mas o time também não era dos melhores e a proposta não me agradou. A verdade é que eu comuniquei, através do empresário, ao presidente que eu não queria ir embora, que eu queria ficar. Para o clube também não era bom, então ficamos de comum acordo. E todos sabem que sou muito feliz aqui", explicou Lucas Pratto, em entrevista à Rádio Inconfidência.

No começo da temporada, Lucas Pratto foi procurado pelo Hebei Fortune. Equipe que atualmente ocupa a quarta colocação na Liga Chinesa, enquanto o Chongqing Lifan aparece somente no 12º lugar. Os valores realmente foram bem inferiores. Se em fevereiro o Hebei chegou a oferecer 16 milhões de euros ao Atlético, na última semana o valor oferecido pelo Chongqing Lifan foi de apenas 7,5 milhões. Além das propostas para o jogador, que não foram reveladas, mas em fevereiro o Atlético contou com a ajuda da Dry World para dar um aumento para o seu camisa 9.

"O mais importante para o jogador é fazer história pelo clube que ele está jogando. E hoje, no Atlético, essa competição que estamos jogando é muito importante para o clube. É uma competição que tem muito tempo que não se consegue e seria muito bom conseguir essa conquista. Conseguir outro título da Copa do Brasil também seria bom. A ideia é tentar isso nos meses que restam para finalizar. Vamos brigar pelos títulos que estamos disputando", completou o argentino.

E como ficou na Cidade do Galo, Lucas Pratto voltou a jogar nessa segunda-feira. Foram exatos dois meses entre a partida de volta contra o São Paulo, pelas quartas de final da Libertadores, e o triunfo sobre o Coritiba, pela 15ª rodada do Brasileirão. Ausente por causa de uma lesão na panturrilha direita, Pratto atuou por cerca de 55 minutos contra a equipe paranaense.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos