Após dizer não a chineses, Atlético-MG busca uma venda para ajeitar a conta

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG/Divulgação

    Apesar de não a chineses, Lucas Pratto ainda pode ser negociado pelo Atlético-MG em 2016

    Apesar de não a chineses, Lucas Pratto ainda pode ser negociado pelo Atlético-MG em 2016

Terminar o ano com as contas em dia e não comprometer o orçamento da próxima temporada. É o que espera a diretoria do Atlético-MG. E tudo isso passa pela venda de jogadores, como já declarou o próprio presidente do clube, Daniel Nepomuceno. Chance para negociar e fazer dinheiro o Atlético já teve. Há pouco mais de uma semana o clube mineiro recebeu proposta por Lucas Pratto. Mas a resposta foi negativa.

A oferta de 7,5 milhões de euros (cerca de R$ 27 milhões) feita pelo Chongqing Lifan não seduziu a direção atleticana, que em fevereiro chegou a recusar 16 milhões de euros (algo perto de R$ 70 milhões, na cotação da época) pelo argentino, então cobiçado pelo Hebei Fortune. Se o elenco segue reforçado com a permanência de Lucas Pratto, outro setor do clube sofre com o "não" dito aos chineses.

Para terminar a temporada com tranquilidade, a respeito da parte financeira, o Atlético vai ter de fazer uma boa venda. O lateral esquerdo Douglas Santos continua com um dos favoritos para deixar a Cidade do Galo nas próximas semanas. Cobiçado por grandes equipes da Europa, o atleta segue em alta com a presença constate na seleção brasileira.

Embora mantenha o discurso de seguir no Atlético, o próprio Lucas Pratto pode ser negociado nas próximas semanas, para alguma equipe europeia. Em janeiro, procurado pelo Celta de Vigo, da Espanha, o jogador achou melhor seguir em Belo Horizonte. Tanto que o Atlético recusou a oferta espanhola, que girou por volta de 10 milhões de euros (cerca de R$ 44 milhões na cotação da época).

"O meu empresário me ligou para falar sobre o que saiu na imprensa e eu fiquei surpreso. Acho que nenhum time do Brasil irá tirar um jogador do Atlético. Não penso em jogar em outro time no Brasil. Se o presidente achar que tenho que ser vendido, e se for uma proposta boa para o clube e para mim, vamos sentar e conversar. Mas estou tranquilo e meu pensamento é ficar aqui", comentou Pratto, sobre a sequência em Minas Gerais e também sobre um suposto interesse do São Paulo.

Mas é algo que por enquanto não passa de boato, como apurou o UOL Esporte, já que o clube paulista sequer apresentou uma proposta pelo argentino.

E os jogadores negociáveis do Atlético vão além de Douglas Santos e Lucas Pratto. Caso não consiga fazer uma grande venda, o clube pode negociar dois ou três atletas, arrecadando uma quantia suficiente para terminar o ano com uma segurança financeira. Patric, Hyuri e Carlos são alguns dos atletas que já despertaram interesse de clubes estrangeiros. E assim, até o fechamento da janela na Europa, em agosto, o Atlético trabalhar para negociar jogadores e fazer dinheiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos