Palmeiras se blinda após 1ª derrota em casa, e jogadores ensaiam discurso

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo

O Palmeiras terminou a 16ª rodada do Campeonato Brasileiro na liderança. No entanto, a vantagem, que poderia chegar a cinco pontos, caiu para dois. A queda ocorreu em virtude da primeira derrota em casa no Campeonato Brasileiro: 1 a 0 para o Atlético-MG, em pleno Allianz Parque. O revés como mandante fez a equipe se blindar e os jogadores 'ensaiarem' um tipo de discurso.

Nenhuma crítica mais ostensiva, nem análises mais profundas sobre o que deu errado na manhã de domingo. O elenco palmeirense, pelo menos aqueles que passaram pela zona mista, preferiu assumir o discurso de 'bola para frente'. O próximo duelo está marcado para segunda-feira (1), às 20h (de Brasília), contra o Botafogo, no Rio.

Para desvalorizar o revés nada melhor do que olhar a situação da tabela. A liderança acabou usada como escape pelos atletas depois do resultado negativo em São Paulo.

"Bola para frente. Essa rodada, apesar da derrota, continuamos na liderança. Temos uma semana cheia para trabalhar antes de ir ao Rio e conquistar mais uma vitória", disse o goleiro Vagner, que estreou pelo clube neste domingo ao substituir Fernando Prass; o titular se encontra com a seleção olímpica, no Rio de Janeiro.

Além de Vagner, outros dois atletas também valorizaram o fato de o Palmeiras permanecer na ponta da tabela ao final desta 16ª rodada da Série A.

"Era um jogo de uma bola só, eles fizeram o gol e retrancaram. Está tudo bem, continuamos líderes. É bom que o Corinthians empatou. Claro que podíamos abrir cinco pontos do Atlético, mas é confronto direto, eles vão brigar pelo título. O próximo jogo temos de vencer", destacou Róger Guedes.

"Não podemos aceitar perder em casa, fomos atrás do resultado, infelizmente não aconteceu. Agora é levantar a cabeça e preparar para o próximo jogo.. Vamos com a cabeça tranquila, o campeonato é muito difícil. Sabíamos que um tropeço poderia acontecer. Temos de pensar na próxima rodada, somos líderes ainda", exaltou o meio-campista Tchê Tchê.

Quem ressaltou ainda mais o tom de ponderação foi Edu Dracena. O experiente zagueiro pediu ao elenco para não se abater depois do tropeço. O Palmeiras terá uma semana inteira de trabalho antes do jogo de segunda-feira contra o Botafogo.

"Mesmo se tivéssemos ganhado, não ficaríamos empolgados. Não é porque perdemos que vamos ficar tristes. Temos de continuar o trabalho, que está sendo muito bem feito, para tentar vencer o próximo jogo", destacou o defensor.

Derrotado pela primeira vez em casa neste Brasileiro, o elenco do Palmeiras terá um dia inteiro para refletir sobre o que deu errado diante do Atlético-MG. A equipe recebeu uma folga da comissão técnica e retornará aos trabalhos somente na terça-feira. Durante a semana, provavelmente na quarta, o elenco participará de um jogo-treino contra a seleção sub-23 do Iraque, na Academia do Futebol.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos