Inter recorda 2008 e pode improvisar para resolver problema nas laterais

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Jeremias Wernek/UOL

    Zagueiro uruguaio Yonatthan Rak durante treinamento do Internacional

    Zagueiro uruguaio Yonatthan Rak durante treinamento do Internacional

De um lado, a seleção brasileira tirou um jogador importante. Do outro, três testes foram feitos e ninguém convenceu totalmente. E o Inter tem problemas nas duas laterais. Para resolver tal questão, o técnico Paulo Roberto Falcão testou um zagueiro pela direita, o jovem Rak, e pode repetir isso no lado oposto. Algo que não seria novidade no clube. 

Lições deixadas pelo técnico Tite  mostram que é possível ter quatro jogadores que naturalmente seriam zagueiros formando a última linha do time. A equipe campeã da Sul-Americana de 2008 tinha Bolívar e Marcão nas laterais, Álvaro e Índio no centro da zaga. E nem assim era considerada retrancada. 
 
"Ganhamos bola parada mais forte. O Rak (uruguaio testado na direita) é alto e faz uma marcação mais eficaz pelo lado. Não teremos tanto apoio, mas isso libera o volante. Compacta bem o sistema defensivo com auxílio pelo lado", disse o zagueiro Ernando, que foi utilizado no começo do ano passado como lateral esquerdo e não vê problema na posição. "Estou disponível", completou. 
 
Rak tem apenas 22 anos e é zagueiro de origem. Chegou ao Internacional indicado por Diego Aguirre e foi aprovado, tanto que renovou seu vínculo recentemente. Ele foi utilizado como lateral nos treinamentos do início da semana. Tudo porque William defende a seleção olímpica do Brasil e Fabinho, que é volante e vinha sendo improvisado, precisará atuar em seu local de origem por conta da suspensão de Fernando Bob. 
 
Pela esquerda, a opção poderia ser Ernando, com Alan Costa (ou Leandro Almeida) e Paulão completando o quarteto de zaga.
 
PC Magalhães pela direita, Arthur, Géferson e Raphinha, na esquerda, todos originalmente laterais, foram testados mas o rendimento ainda gera dúvidas. Falcão não tem certeza sobre a manutenção deles na equipe. 
 
"Temos que passar confiança a quem está chegando, pode ser qualquer jogador. O momento é complicado, estamos em uma série negativa e todos muito tristes, mas precisamos dar a volta por cima", explicou Ernando. 
 
O Inter não vence há oito jogos. Neste domingo, terá pela frente o Corinthians, no Beira-Rio. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos