Marcelo esconde time do Atlético e brinca: "quem pegar a camisa vai jogar"

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Com várias opções, Marcelo Oliveira esconde a escalação do Atlético para o jogo com o Santa Cruz

    Com várias opções, Marcelo Oliveira esconde a escalação do Atlético para o jogo com o Santa Cruz

Qual vai ser o ataque titular do Atlético-MG diante do Santa Cruz? Essa foi a pergunta que o torcedor atleticano mais fez durante a semana. Com Robinho decisivo nas duas últimas partidas, Fred o grande reforço para o Brasileiro, Lucas Pratto e Luan recuperados de lesões e à disposição do técnico, além de Rómulo Otero, regularizado e ponto para jogar, fica a dúvida de como Marcelo Oliveira vai armar a equipe para o jogo deste sábado, com o Santa Cruz.

Após dizer que testou duas formações, sem dizer quais, o treinador brincou com a situação que vive atualmente na Cidade do Galo. "São tantas boas opções que eu vou jogar as camisas para cima. E quem pegar a camisa vai jogar", brincou o treinador atleticano, na véspera do confronto com o time pernambucano.

A grande dúvida é Marcelo Oliveira vai repetir a escalação da partida contra o Palmeiras. Por ser um jogo fora de casa, contra o líder do Brasileirão, o treinador optou por uma equipe com três volantes. Assim, fica a dúvida. Lucas Cândido vai ser mantido entre os titulares ou vai dar lugar para algum jogador mais ofensivo?

Para o goleiro Victor, não ser problema o Atlético manter o esquema utilizado em São Paulo. Mesmo atuando em casa, o arqueiro ressalta a qualidade dos volantes alvinegros. Contra o Palmeiras os escolhidos foram Leandro Donizete, Rafael Carioca e Lucas Cândido.

"Não seria uma surpresa. Até porque a equipe se portou muito bem, mesmo jogando de forma mais defensiva. Não vejo problemas de jogar dessa forma em casa, pois são volantes que sabem jogar. Então não seria problema e nem surpresa se for a escolha do Marcelo", disse o goleiro, que vê Marcelo em situação confortável, por ter tantos bons jogadores.

"Essa é uma dúvida que todo treinador gostaria de ter. Uma quantidade de boas opções. Hoje o Atlético tem quase todo o elenco em condição de atuar. Isso é bom, eleva o nível competitivo dentro da equipe, eleva a qualidade do trabalho e, sem dúvida, é muito bom para o treinador. São muitos jogadores de qualidade, acima de tudo. Independentemente da formação, da escolha do Marcelo, o time vai muito forte para o jogo".

Embora mantenha sigilo sobre qual time vai começar o jogo contra o Santa Cruz, o técnico Marcelo Oliveira deixou claro que o venezuelano Otero vai ser relacionado, mas não vai começar o jogo como titular. "Otero é um meia e precisávamos de mais um meia. É um batedor de falta. Como estava fora do BID (Boletim Informativo Diário), participou menos das atividades. Mas no tempo que fez trabalho técnico mostrou qualidade. Como está no BID, certamente vai estar no banco também".

Assim, Lucas Pratto aparece como o candidato mais forte para formar o trio ofensivo, ao lado de Robinho e Fred. Mesmo assim, Marcelo Oliveira tratou de fazer mistério. "O Pratto é um jogador de fundamental importância para o Atlético. Já mostrou isso na temporada anterior. Estamos preparados para que aguente o jogo inteiro, pois ficou um tempo parado. A utilização do trio pode mudar a forma de jogar, para dar um equilibro entre defesa e ataque. Claro que podem, treinamos duas ou três formações e vamos tentar levar em campo o melhor", completou Marcelo Oliveira, que em seguida partiu para mais um treino sem a presença da imprensa.

Contra o Palmeiras o Atlético começou o jogo com Victor, Carlos César, Leonardo Silva, Erazo e Fábio Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca, Lucas Cândido e Maicosuel; Robinho e Fred. A única mudança deve ser a entrada de Pratto no lugar de Lucas Cândido.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos