São Paulo empata no fim com a Chapecoense no Morumbi e aumenta jejum

Do UOL, em São Paulo

O São Paulo aumentou seu jejum de vitórias desde a eliminação na semifinal da Libertadores para o Atlético Nacional. Neste domingo (31), no Morumbi, o time tricolor buscou no final um empate por 2 a 2 com a Chapecoense, somando o terceiro jogo seguido pelo Campeonato Brasileiro sem ganhar – também empatou por 1 a 1 com o Corinthians e perdeu por 1 a 0 do Grêmio.

Kempes e Thiego, de cabeça, fizeram os gols do time catarinense logo no início da partida. O São Paulo pressionou o jogo todo e diminuiu com Cueva no segundo tempo. Já nos últimos minutos, Cueva voltou a marcar, de pênalti, e garantiu o empate.

O resultado deixou o São Paulo com 23 pontos, na 10ª colocação, enquanto a Chapecoense, com os mesmos 23 pontos, está no 11º lugar.

DEFESA DO SÃO PAULO VACILA DUAS VEZES

Felipe Rau/Estadão Conteúdo

Os dois gols sofridos logo no início atrapalharam muito o São Paulo, que não fez um mau jogo. E ambos os lances saíram em vacilos da defesa tricolor. Aos 5 minutos, Kempes subiu sozinho entre Maicon e Carlinhos para cabecear; já aos 13, Thiego ganhou pelo alto após levantamento de bola parada e escorou para as redes. "Falha nossa na parte defensiva. Infelizmente eles foram duas vezes e fizeram dois gols", lamentou o capitão Maicon.

CHAPECOENSE SE DEFENDE 

Em vantagem desde os 5 minutos, a Chapecoense pôde se concentrar em se defender. E fez isso muito bem, com linhas próximas que dificultaram a articulação do São Paulo. Em vários momentos, com o meia Gil acompanhando o lateral Carlinhos até o fim, o time catarinense ficava com uma linha de cinco jogadores na defesa. A saída para o São Paulo foi tentar de fora da área, mas faltou pontaria em chutes de Centurión, Thiago Mendes e Luiz Araújo. Só Cueva acertou o pé.

CENTURIÓN LEVA PERIGO, MAS FINALIZA MAL

Envolvido em negociação com o Boca Juniors, Centurión pode ter feito seu último jogo com a camisa do São Paulo. Improvisado como centroavante no primeiro tempo, o argentino foi bem, com movimentação e dribles. Mesmo com a entrada de Chávez no segundo tempo, Centurión seguiu centralizado no ataque e voltou a levar perigo para a defesa da Chape em lances individuais, dando a assistência para o gol de Cueva. Mas novamente faltou capricho nas finalizações.

BAUZA LANÇA O TIME À FRENTE

Perdendo por 2 a 0, o técnico Edgardo Bauza fez substituições agressivas. No intervalo, o volante Thiago Mendes deu lugar ao estreante Chávez, que jogou centralizado na frente ao lado de Centurión. Mais tarde, Carlinhos saiu para a entrada de mais um atacante, Luiz Araújo, movendo Michel Bastos para a lateral esquerda. O São Paulo pressionou e a Chapecoense se segurou como pôde, até a mão na bola de Josimar que resultou em pênalti no fim.

CUEVA E DENIS SALVAM O SÃO PAULO

Bruno Ulivieri/Raw Image/Estadão Conteúdo

A derrota no Morumbi só não aconteceu por causa dos pés de Cueva e das mãos de Denis. O meia peruano foi decisivo com dois gols - o primeiro, após ótima jogada de Centurión, e o segundo de pênalti, depois que Josimar desviou com a mão um cruzamento na área. Já o goleiro tricolor fez duas grandes defesas nos últimos minutos, em batidas cara a cara de Bruno Rangel e Hyoran.

RECORDE DE PÚBLICO DO BRASILEIRÃO

A partida também registrou o recorde de público desta edição do Campeonato Brasileiro. Com 54.996 torcedores, o jogo superou por pouco os 54.665 que assistiram a Flamengo 1 x 2 Palmeiras, em 5 de junho, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

FICHA TÉCNICA

São Paulo 2 x 2 Chapecoense

Local: Estádio do Morumbi, São Paulo (SP)
Data: 31/07/2016
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Gols: Kempes, aos 5 minutos, e Thiego, aos 13 minutos do primeiro tempo; Cueva, aos 16 e aos 41 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Bruno, Cueva, Chávez e Hudson (São Paulo); Filipe Machado (Chapecoense)

São Paulo: Denis; Bruno, Lugano, Maicon e Carlinhos (Luiz Araújo); Hudson e Thiago Mendes (Chávez); Kelvin (Pedro Bortoluzo), Cueva e Michel Bastos; Centurión. Técnico: Edgardo Bauza

Chapecoense: Danilo; Gimenez (Matheus Biteco), Thiego, Filipe Machado e Dener; Josimar e Cleber Santana; Gil, Hyoran e Martinuccio (Tiaguinho); Kempes (Bruno Rangel). Técnico: Caio Júnior

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos