STJD atende pedido do Corinthians e adia julgamento de Fagner

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

A pedido do Corinthians, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) adiou o julgamento do lateral-direito Fagner. A sessão ocorreria nesta quarta-feira, horas antes do jogo contra o Atlético-PR, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, e foi transferida para 10 de agosto.

Após a vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, no domingo, o técnico Cristóvão Borges declarou que escalaria Fagner no compromisso em Curitiba, mesmo se ocorresse o julgamento no STJD. O comandante corintiano argumentou que uma possível punição a Fagner só passaria a valer na quinta-feira, ou seja, após o duelo com o Atlético-PR.

A denúncia contra Fagner é por praticar jogada violenta, após uma entrada em Ederson, do Flamengo, em jogo disputado no dia 3 de julho. A pena varia de um a seis jogos de suspensão, segundo artigo 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

O árbitro Héber Roberto Lopes também será julgado na mesma ocasião, por não cumprimento das regras do jogo. Ele responderá pelos artigos 259 (deixar de observar as regras da modalidade) e 266 (deixar de relatar as ocorrências disciplinares da partida, prova ou equivalente, ou fazê-lo de modo a impossibilitar ou dificultar punição de infratores, deturpar os fatos ocorridos ou fazer constar fato que não tenha presenciado).

O julgamento de Héber foi transferido para o dia 10, a pedido da Associação Nacional de Árbitros de Futebol (Anaf). A nova sessão será realizada em São Paulo, por causa dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

O lance em questão gerou muita polêmica, já que Héber Roberto Lopes não marcou falta em uma entrada considerada dura pelos flamenguistas. O técnico Zé Ricardo acabou expulso por reclamação.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos