Filme repetido. Cruzeiro coleciona bons jogos, mas pontaria impede vitórias

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Daniel Vorley/Light Press/Cruzeiro

    Contra o Santos, Willian e Sóbis perderam ótimas chances com o placar ainda inalterado

    Contra o Santos, Willian e Sóbis perderam ótimas chances com o placar ainda inalterado

Na saída de campo da Vila Belmiro, após a derrota por 2 a 0 para o Santos, a declaração de Robinho chamou atenção. Questionado sobre o desempenho do Cruzeiro, o meia ironizou a forma com que o time conheceu seu décimo tropeço no Brasileirão: jogando bem, mas desperdiçando chances claras de gol diante de um adversário que pouco agrediu, mas foi mais eficiente para triunfar.

"Perdemos jogando bem de novo né. Vou começar a pedir para nosso time jogar mal para ver se a gente ganha, porque quando joga bem e a gente perde. É difícil falar nessas horas. Perdemos muitos gols e vacilamos duas vezes", comentou.

Mas apesar de inusitada, a resposta do jogador é facilmente explicada se analisados outros jogos do Cruzeiro. Presente na zona do rebaixamento pela nona vez em 17 rodadas, a equipe mineira abusa de fazer bons jogos ao mesmo tempo em que peca demais na finalização, de modo que pagar caro por isso no final dos jogos já não é mais novidade. Na Vila, Willian teve duas ótimas chances e Sóbis outra boa oportunidade, todas mal concluídas com o placar ainda zerado. Do outro lado, o Santos chegou bem menos ao gol de Fábio, mas balançou as redes e construiu a vitória.

O cenário se repetiu também em recentes partidas contra o Atlético-PR e Sport, por exemplo. No Mineirão, o Cruzeiro controlou o jogo e chegou mais à meta rival. Mas a irregularidade ou queda emocional voltou a abalar a equipe, que sofreu gols nas poucas ofensivas dos visitantes. No início do campeonato, outras derrotas amargas aconteceram contra Flamengo e São Paulo, além dos empates também indigestos contra América-MG e Figueirense. Em alguns desses jogos citados, o clube chegou a ter o dobro e às vezes até o triplo de finalizações dos oponentes, e em todas essas partidas o Cruzeiro teve pelo menos 60% de posse de bola.

Nas estatísticas, a equipe aparece na terceira colocação como clube que mais finaliza certo no Brasileiro, com 93 chutes, atrás somente de Grêmio (com 105) e Palmeiras (com 106). Números que poderiam ser mais animadores. Isso porque o time também entra no pódio dos clubes com mais chutes errados, já tendo finalizado por 154 vezes de forma incorreta, perdendo neste quesito apenas para o Fluminense, que tem 155. Na tabela, outros dados que explicam a penúltima colocação: o ataque de 19 gols marcados é apenas o 12º mais eficiente, enquanto a defesa de 29 tentos sofridos é a mais vazada ao lado do lanterna América.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos