Líder pela 1ª vez, Cristóvão aposta na na eficiência contra o Atlético-PR

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Cristóvão Borges guiou o Corinthians à liderança; a missão agora é segurar o time na ponta

    Cristóvão Borges guiou o Corinthians à liderança; a missão agora é segurar o time na ponta

A desconfiança segue; afinal, substituir Tite no comando do Corinthians exigiria paciência e muito trabalho de quem entrasse na vaga. Nesta quarta-feira, a partir das 21h45 (de Brasília), Cristóvão Borges enfrentará uma nova situação desde que chegou ao Parque São Jorge: defenderá a liderança do Campeonato Brasileiro diante do Atlético-PR, na Arena da Baixada.

Cristóvão Borges assumiu o Corinthians na quarta colocação. A derrota logo na estreia para o Atlético-MG, em duelo pela 10ª rodada, tirou o atual campeão nacional do G-4, em derrapada inédita do clube sob o comando do novo treinador.

Com o treinador, apesar dos dois empates consecutivos como mandante (São Paulo e Figueirense), o Corinthians se sustentou na briga pelas primeiras colocações. O futebol pode não encantar, mas a eficiência colocou o Corinthians na liderança e promoveu Cristóvão à experiência inédita desta curta passagem: se tornar o alvo dos outros concorrentes na disputa pelo título.

O sereno treinador, no entanto, pondera qualquer empolgação com a situação privilegiada na tabela de classificação, a duas rodadas do final do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

"Vocês são muito acelerados, eu não tenho essa velocidade de vocês, penso com mais tranquilidade. Até minha chegada é cheia de projeções, futurologia. Eu tenho que trabalhar, não pensei que ia chegar na liderança. Pensei que seria uma grande oportunidade, num grande clube, forte, estruturado e sólido. E tentei aproveitar isso, mas sem entusiasmo e ilusão", discursou.

Para se segurar na ponta, Cristóvão enfrenta problemas de ordem disciplinar e médica. André recebeu o terceiro cartão amarelo na vitória do último final contra o Inter (1 a 0) e está suspenso. Danilo, com um edema na panturrilha direita, acabou vetado somente na última terça-feira. 

Sem as duas primeiras opções de ataque, o treinador sinalizou com uma surpresa: a escalação de Lucca como referência. Luciano, que perdeu espaço nas últimas semanas em virtude das atuações irregulares, também se encontra disponível.

O Corinthians chega à Arena da Baixada com 33 pontos, um a mais em comparação ao arquirrival Palmeiras, que entra em campo apenas na quinta para enfrentar a Chapecoense. O Atlético-PR, por outro lado, ocupa a sétima posição, com 27 pontos.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR x CORINTHIANS

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 03 de agosto de 2016 (quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (FIFA-RS)
Assistentes: Elio N. de Andrade Jr e Lucio Beiersdorf Flor (ambos do RS)

ATLÉTICO-PR:  Santos; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani e Vinícius; Yago (Juninho), Pablo e Walter
Técnico: Paulo Autuori.

CORINTHIANS: Cássio; Fágner, Yago, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique e Elias; Romero, Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel; Lucca.
Técnico: Cristóvão Borges.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos