Mano ficou invicto em BH. Hoje reencontra o Cruzeiro como pior mandante

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Virou rotina no ano passado. Com Mano, Cruzeiro teve casa cheia e ficou invicto em BH

    Virou rotina no ano passado. Com Mano, Cruzeiro teve casa cheia e ficou invicto em BH

Dos desafios de Mano Menezes no Cruzeiro, um deles certamente será recuperar a força do clube dentro de casa. Enquanto passou pela Toca da Raposa no ano passado, o treinador fez do Mineirão sua fortaleza. A invencibilidade no estádio foi determinante para afastar os riscos de rebaixamento e lutar por uma vaga na parte alta da tabela. Mas o atual cenário é bem pior e pouco parecido. O Cruzeiro não consegue impor a mesma força quando joga dentro dos seus domínios. Nenhum clube neste Brasileirão tem um aproveitamento tão ruim dentro de casa.

A única vitória em casa até o momento aconteceu na 11ª rodada, há mais de um mês, diante do Palmeiras, o líder naquela ocasião. Em contrapartida, a equipe tropeçou ou conseguiu no máximo empates contra adversários da parte baixa da tabela, como Sport, América-MG e Figueirense, além de outras derrotas contra Flamengo e São Paulo. Nos números, o aproveitamento celeste em casa é de apenas seis pontos (uma vitória, três empates e quatro revés) e 25% de rendimento.  Com Mano em 2015, o desempenho no Mineirão foi de 77,7%. Quando o torcedor compareceu ao estádio, viu seis vitórias do Cruzeiro, três empates e nenhuma derrota sob o comando do treinador.

"É difícil explicar. E olha que estamos jogando bem. É complicado comentar algo neste momento. Precisamos nos ajudar, não tomar gols e do apoio do torcedor para que as vitórias voltem a acontecer", falou o zagueiro Manoel.

Diferente da última ocasião, o primeiro contato do comandante com a torcida celeste em BH será no Independência. Com o Mineirão entregue às Olimpíadas, o Cruzeiro irá fazer dois jogos no Horto. O primeiro deles é o compromisso desta quinta-feira, contra o Internacional. A equipe também receberá o Coritiba, no dia 14. Apesar da frequência baixa de jogos, o retrospecto no estádio é animador para o clube. Desde que foi reinaugurado, no início de 2012, o clube fez 14 partidas como mandante no Independência. Venceu sete, empatou cinco e perdeu apenas dois compromissos.

"O Independência é um estádio pequeno e que nos faz ficar mais próximo da torcida. Acho que é uma hora boa de jogar lá. Precisamos de muito barulho na quinta-feira para conseguir a vitória", acrescentou o zagueiro, que recuperou sua condição de titular com Mano Menezes.

Ficha técnica
Cruzeiro x Internacional

Local: estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 4/8/2016 (quinta-feira)
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (SP/Fifa)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Rogério Pablos Zanardo (SP)

Cruzeiro
Fábio; Lucas, Manoel, Bruno Rodrigo e Edimar; Ariel Cabral, Bruno Ramires, Robinho e Arrascaeta; Rafael Sobis e Ramón Ábila.
Técnico: Mano Menezes.

Internacional
Marcelo Lomba; Fabinho, Alan Costa, Ernando e Artur; Fernando Bob, Jair, Seijas e Valdívia; Nico López e Ariel (Vitinho).
Técnico: Paulo Roberto Falcão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos