Cruzeiro inicia reação contra clubes que ignoraram Mano Menezes

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Pedro Vilela/Light Press/Cruzeiro

    Mano Menezes comemora gol do Cruzeiro em seu reencontro com o torcedor em BH

    Mano Menezes comemora gol do Cruzeiro em seu reencontro com o torcedor em BH

Após a derrota para o Santos na Vila Belmiro, o Cruzeiro deu início a uma reação no Campeonato Brasileiro. O triunfo sobre o Internacional e o empate com o Corinthians animaram o elenco. O curioso é que a equipe reagiu justamente diante de clubes que descartaram Mano Menezes, atual técnico dos mineiros.

Desde que o gaúcho chegou à Toca da Raposa II, o time venceu o Inter, no estádio Independência, por 4 a 2, e obteve um empate contra os paulistas, no Pacaembu. Os resultados ainda não foram suficientes para tirá-lo da zona de rebaixamento, mas já faz o clube sonhar com a saída da degola.

"Tivemos o mérito de administrar para sair com o empate, que não tira da zona de rebaixamento, mas mostra evolução de rendimento da equipe e nos faz acreditar que, se continuarmos assim, sairemos logo dessa situação", disse o treinador cruzeirense.

Predileto da diretoria mineira desde a demissão de Paulo Bento, Mano Menezes foi cotado para assumir Internacional e Corinthians, depois das saídas de Argel Fucks e Tite, respectivamente. Contudo, os presidentes Vitorio Piffero e Roberto de Andrade vetaram a contratação do treinador.

Nessa segunda-feira, após o duelo disputado no Pacaembu, pela 19ª rodada do Brasileirão, o gaúcho comentou a situação:

"Opinião é opinião. O que difere os grandes dirigentes de suas opiniões é se eles são maiores ou menores. Opinião eu não discuto. Tenho as minhas e nem sempre são iguais as dos outros. Me sinto feliz no Cruzeiro, estou pela segunda vez aqui, sou respeitado aqui, assim como outros me respeitam", afirmou.

"Quando dirijo minha equipe, eu tenho a minha marca dentro do campo. Esse é um trabalho de grande técnico, de um técnico de ponta. Quando ele chega, as pessoas notam que você chegou. Às vezes, você serve, às vezes, você não serve. Já servi quatro vezes aqui e, talvez, essa não fosse uma temporada boa. Mas estou muito feliz no Cruzeiro. E isso que importa, o torcedor confia na nossa forma de jogar", completou.

Relembre os casos

Roberto de Andrade, logo após a ida de Tite para a seleção brasileira, vetou a contratação de Mano: "O Mano Menezes não vem trabalhar comigo. Não gostaria. Não quero. Não tem o perfil de que gosto", disse à época.

A situação foi semelhante no Beira-Rio. Contudo, o mal-estar criado com os colorados se iniciou na reta final de 2014. Em entrevista à Rádio Gaúcha, o dirigente sentenciou que o técnico não tinha o perfil necessário para atuar no clube: "Eu gosto do Mano Menezes. Mas acho que ele não é treinador para o Inter".

O curioso é que, depois da demissão de Argel Fucks, Mano se tornou o favorito para assumir o Inter. Contudo, diante das declarações dadas pelo mandatário, não houve nem conversa entre as partes.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos