Após perder Ricardo Gomes, Botafogo marca no fim e bate SP no Morumbi

Do UOL, em São Paulo

Depois de uma semana quente e marcada por Ricardo Gomes deixando o Botafogo e se transferindo para o São Paulo, a partida entre as duas equipes foi mais favorável ao alvinegro: com um gol nos acréscimos da segunda etapa, o clube carioca ganhou por 1 a 0, em pleno Morumbi. O duelo teve até então poucas oportunidades para ambos os times – nenhum deles foi comandado por Gomes.

O São Paulo se despede do interino André Jardine  com 26 pontos. Neste domingo, a equipe mostrou ímpeto ofensivo e tentou controlar a partida, mas não conseguiu furar a defesa botafoguense – quando o fez, esbarrou no goleiro Sidão.

Comandado por Jair Ventura (filho do ex-jogador Jairzinho), o Botafogo mostrou pouca força ofensiva, e se limitou a segurar os donos da casa até os minutos finais. Com a vitória, foi a 23 pontos e se distanciou (bem pouco) da zona do rebaixamento.

Quem foi bem: Sidão, do Botafogo
O goleiro botafoguense fez intervenções importantes que seguraram o ímpeto do ataque do São Paulo. A principal delas foi na primeira etapa, quando defendeu chute de longe de Thiago Mendes, mas viu o rebota parar nos pés de Chavez; o camisa 9 argentino tentou estufar as redes, mas Sidão conseguiu se recuperar e espalmar novamente. Na segunda etapa, outra grande defesa em cobrança de falta de Kelvin. No fim, foi recomepnsado com o gol de Sassá e a vitória.

Quem foi mal: os armadores
Os responsáveis pela criação das jogadas não estiveram bem: do lado são-paulino, Cueva procurou o jogo a todo instante, se movimentando e pedindo a bola, mas errou muitos passes e foi desarmado diversas vezes. Pelo lado botafoguense, Camilo teve atuação discreta também – o alvinegro teve muita dificuldade para ameaçar a defesa são-paulina. 

Ricardo Gomes longe
Principal personagem de São Paulo e Botafogo durante a semana (trocou o clube carioca pelo paulista), Ricardo Gomes não teve nenhuma participação na partida. O novo comandante tricolor sequer esteve no Morumbi para observar seus novos (e velhos) jogadores.

Bola são-paulina e busca por espaço
O São Paulo teve maior controle da bola, e procurou aberturas para conseguir penetrar na defesa botafoguense. Nas horas em que conseguiu, teve problemas com a pontaria. O Botafogo tentou marcar forte a saída de bola e conseguiu criar dificuldades, mas deixou a posse com os donos da casa.

Vacilos mal aproveitados
Se ficou mais com a bola, o São Paulo deu alguns vacilos perigosos na defesa, que o Botafogo poderia ter aproveitado melhor. Em uma delas, na primeira etapa, Maicon tentou sair driblando e entregou a bola para Neilton – no cruzamento, Canales só não empurrou para as redes porque Lyanco chegou primeiro e travou a finalização.

Reação e recompensa no fim
Na segunda etapa, o Botafogo tentou pressionar e ficar mais com a bola – equilibrou um pouco o jogo, mas sem criar grandes oportunidades. O resultado foi um jogo mais truncado, com poucas chances para os dois lados. No último minuto, chance com Rodrigo Pimpão em contra-ataque, mas Maicon se recuperou na velocidade e conseguiu fazer o corte. Se escapou da primeira, o São Paulo não sobreviveu à segunda investida, agora nos acréscimos: Diogo arrancou pela esquerda, passou por Buffarini e cruzou para Sassá, que tocou para as redes. 

Uniforme novo
O São Paulo estreou na partida seu novo uniforme, amarelo, com detalhes com as cores tradicionais do clube nas mangas. Nas costas dos jogadores, ao invés de seus nomes, nomes de seus pais, em homenagem ao Dia dos Pais.

Estreia no apito
A partida marcou a estreia do árbitro Caio Max Vieira em uma partida da Série A do Campeonato Brasileiro. Professor de educação física, Caio teve uma atuação tranquila, e não hesitou em advertir os jogadores com cartões amarelos quando o clima da partida ameaçou esquentar.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 0 X 1 BOTAFOGO

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 14 de agosto de 2016 (Domingo) 
Horário: 16h15(de Brasília) 
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN) 
Assistentes: Flavio Gomes Barroca (RN) e Vinicius Melo de Lima (RN)
Gol: Sassá, 47'/2ºT (0-1)

SÃO PAULO: Denis, Julio Buffarini, Maicon, Lyanco e Mena (Carlinhos); João Schmidt, Hudson (Luiz Araújo), Thiago Mendes e Christian Cueva; Kelvin (Pedro) e Andrés Chavez
Técnico: André Jardine

BOTAFOGO: Sidão, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Santos e Diogo Barbosa; Aírton, Bruno Silva (Rodrigo Pimpão), Rodrigo Lindoso e Camilo; Neilton (Fernandes) e Gustavo Canales (Sassá)
Técnico: Jair Ventura

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos