Graves lesões levaram Gabriel de imprescindível a encostado no Palmeiras

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo

  • Fabio Menotti/Ag Palmeiras

    Desde a grave lesão do ano passado, Gabriel perdeu espaço no elenco do Palmeiras

    Desde a grave lesão do ano passado, Gabriel perdeu espaço no elenco do Palmeiras

Peça fundamental no Palmeiras do ano passado, Gabriel se lesionou gravemente em agosto de 2015. Passou-se um ano daquele jogo contra o Atlético-PR, e o volante jamais recuperou o espaço entre os destaques da equipe. Pelo contrário, sob o comando de Cuca, o meio-campista tornou-se um atleta 'encostado' em virtude dos problemas físicos.

Depois de disputar 38 partidas no ano passado até o dia 4 de agosto, quando rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, Gabriel surgiu no primeiro semestre como uma opção.

No entanto, em maio, o meio-campista contraiu um grave problema muscular na coxa esquerda. O prazo inicial para a recuperação era de quatro meses, mas, há algumas semanas, o volante trabalha normalmente com o elenco. 

Apesar de participar das atividades junto ao grupo, Gabriel ainda possui uma deficiência na exigência física ao se comparar com o restante dos jogadores. Os dois problemas no curto espaço de um ano afastaram o volante do gramado.

A última vez na qual Gabriel esteve em campo foi na semifinal do Campeonato Paulista, contra o Santos. Desde então, uma longa recuperação no departamento médico e semanas de atividades no gramado.

Na sexta-feira, até o técnico Cuca admitiu que Gabriel se encontra um nível abaixo dos demais. De imprescindível na temporada passada, o volante agora se tornou apenas umas das últimas opções.

Sem se aprofundar, o treinador palmeirense contou o porquê de Gabriel seguir longe de uma chance. "Antes de me perguntar da parte técnica, você tem que perguntar da física. Passa pela fisiologia, passa por uma série de fatores antes de ter as chances", contou.

Um ano depois da primeira grave lesão, Gabriel ainda não reencontrou a velha forma. Até o momento, o Palmeiras se reinventou. Agora resta ao jogador concluir pacientemente a demorada recuperação para, enfim, jogar.

Moisés e Tchê Tchê se firmam

Ao mesmo tempo em que Gabriel se encontra em uma dura recuperação, Cuca e o Palmeiras encontraram duas opções para o setor. Moisés e Tchê Tchê, ambos contratados no início do ano, atingiram status de fundamentais dentro do elenco.

Dos 20 jogos disputados pelo Palmeiras neste Campeonato Brasileiro, Moisés participou de 18, enquanto Tchê Tchê de 19. Ambos são destaques da campanha responsável por deixar a equipe na liderança com 39 pontos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos