Com gol de peito, Corinthians bate Vitória de virada e volta ao G-4

Do UOL, em São Paulo

O Corinthians sofreu, mas conseguiu vencer o Vitória na noite desta segunda-feira (22), no seu estádio, em Itaquera. De virada, a equipe paulista bateu os baianos por 2 a 1 com gols de Marlone e Marquinhos Gabriel, que usou o peito para definir a vitória nesta 21ª rodada do Brasileirão. 

Além do bonito gol de Marquinhos, vale destacar a boa atuação de Marlone. O xodó saiu do banco de reservas no segundo tempo e, além de ter feito o primeiro, iniciou a jogada do segundo ao tocar para Uendel. O resultado deixa os corintianos na 3ª colocação, com 37 pontos, atrás do Atlético-MG, que tem 38, e do líder Palmeiras, que tem 40. O Vitória, por sua vez, segue na dura luta contra o rebaixamento: está na 17ª colocação, com 23 pontos. 

No Brasileirão, o Corinthians volta a entrar em campo no sábado (27), diante da Ponte Preta, em Campinas, às 16h. O Vitória joga no dia seguinte, às 18h30, na Fonte Nova, contra o América-MG. 

Chutes de longe e jogadas aéreas

O primeiro tempo foi basicamente dominado por chutes de longe e muitas jogadas aéreas. Nenhum dos times conseguia trocar passes o suficiente para criar chances de gol que tirassem o torcedor da cadeira no estádio em Itaquera. O gol saiu em um lance de azar de Yago. Perto da linha de fundo, Marinho cruzou a bola buscando seus companheiros e viu o zagueiro corintiano colocar a bola para dentro do próprio gol na tentativa de cortar.

Guilherme, o falso 9, ficou sumido

Sem André e Luciano e ainda em busca de um acerto com Gustavo, do Criciúma, Cristóvão Borges tentou usar Guilherme na função de um falso camisa 9. Mas não deu certo. O jogador não criou nenhuma chance de perigo. Romero também não estava nos seus melhores dias e até foi substituído após o fim do 1º tempo por Marlone, xodó da torcida. 

Mauro Horita/AGIF

Marlone causa reação imediata

Perdendo, o time foi para o vestiário sendo vaiado por sua torcida. A resposta de Cristóvão Borges foi colocar Marlone no lugar de Romero. E deu certo logo aos 5 minutos. O jogador chutou da fora da área sem chances para o goleiro da equipe baiana defender. Três minutos depois, o Vitória quase voltou a ficar à frente no placar, com Vander, mas o cruzamento de Marinho foi muito forte e o atacante não conseguiu a boa conclusão. 

Gol de peito salva o Corinthians

O jogo continuou com os dois times apostando em jogadas de longe, especialmente com bolas alçadas na área. Ninguém conseguia levar perigo. O Corinthians, então, praticamente repetiu a jogada do primeiro gol de Vitória. Marlone tocou para Uendel na esquerda que cruzou em direção da pequena área. Marquinhos Gabriel usou o peito apenas para empurrar a bola para as redes. 

Campanha faz jogadores entrarem em campo careca

Os jogadores das duas equipes entraram em campo com uma toca que simulava uma careca. A ideia fez parte da campanha do McDiaFeliz, que ajuda crianças no tratamento contra o câncer. Ronaldo Fenômeno também raspou o cabelo para ajudar na causa. 

Opinião: Juca Kfouri

"Para o segundo tempo, Cristóvão Borges, tirou Romero, o esforço que não resolve, e pôs Marlone, antiga reivindicação da Fiel. (...) Pois não é que logo aos 5 minutos Marlone pegou um tirambaço de fora da área e empatou. (...) Marlone ganhou a posição".

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 X 1 VITÓRIA

Local: Estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 22 de agosto de 2016, segunda-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE-ASP-FIFA) e Cleberson do Nascimento Leite (PE-CBF-2)
Cartões amarelos: Diogo Mateus, Marinho, Vander e Marcelo (VIT); Balbuena, Fagner (COR)
Gol: Yago, contra, aos 42 minutos do 1º tempo; Marlone, aos 5 min do 2º tempo, e Marquinhos Gabriel, aos 26 minutos do 2º tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Yago, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique (Cristian), Elias, Romero (Marlone), Rodriguinho e Marquinhos Gabriel (Giovanni Augusto); Guilherme
Técnico: Cristóvão Borges

VITÓRIA: Fernando Miguel; Diogo Mateus (Euller), Victor Ramos, Kanu e Diego Renan; Willian Farias, Marcelo (Tiago Real) e Cárdenas (Serginho); Marinho, Vander e Kieza
Técnico: Vágner Mancini

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos