Diego vai bem novamente em estreia e anima Flamengo com 'tempo extra'

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

Diego foi o destaque do Flamengo na vitória por 2 a 1 sobre o Grêmio. Após 12 anos na Europa, o meia fez até gol na boa estreia no retorno ao Brasil. O camisa 35 manteve o desempenho de destaque em jogos inaugurais e surpreendeu a comissão técnica por permanecer em campo no "tempo extra" de 20 minutos.

O Flamengo é o oitavo clube de Diego. Ele passou por Santos, Porto-POR, Werder Bremen-ALE, Juventus-ITA, Wolfsburg-ALE, Atlético de Madrid-ESP e Fenerbahçe-TUR antes de chegar ao Rubro-negro. São seis vitórias em estreias. O meia só foi derrotado nos debutes por Wolfsburg e Atlético de Madrid.

Gilvan de Souza/ Flamengo
O meia Diego teve uma boa estreia pelo Flamengo e deixou a torcida empolgada
A boa média foi mantida no clube da Gávea. Diego chegou aos três gols em estreias. O jogador também tem quatro assistências em primeiros jogos e um título pelo Porto - Supertaça de Portugal, em 2004. O resultado da bagagem positiva foi uma apresentação de nível apesar da falta de ritmo de jogo e da readaptação ao futebol brasileiro.

"Antes do jogo só desejei boa estreia ao Diego. Conversamos bastante durante a semana e procuramos prepará-lo no melhor ritmo. Até por isso houve uma certa demora para estrear. Todos os setores do clube estavam muito preocupados em colocá-lo no tempo certo", afirmou o técnico Zé Ricardo.

Diego foi preparado para atuar por pelo menos 60 minutos. O objetivo era evitar o desgaste desnecessário, mas o meia surpreendeu. O novo xodó da torcida esteve em campo por 80 minutos sempre distribuindo passes rápidos na tentativa de acelerar o jogo. A estratégia saiu um sucesso, já que o gol do camisa 35 foi marcado aos 24min do 2º tempo, depois do prazo estipulado.

A readaptação foi bastante comemorada por Diego e pelos profissionais do Flamengo após o jogo. Pela primeira impressão, a expectativa é a de que ele alcance a condição ideal nos próximos cinco compromissos disputados.

"O Diego foi realmente muito bem. Soube administrar o tempo de permanecer na partida. Tínhamos planejado de trabalhar um pouquinho mais do que 60 minutos, suportou um pouco além. Disse para continuar se estivesse bem e aguentasse. Não tinha que se poupar nessas condições", encerrou Zé Ricardo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos