"Quem perde sempre vai chorar", diz goleiro do Palmeiras

Do UOL, em São Paulo

Um dos destaques da vitória por 2 a 0 sobre o Fluminense, o goleiro palmeirense Jailson afirmou que procura não comentar a arbitragem após as partidas da equipe paulista.

Depois do jogo realizado no Mané Garrincha, em Brasília, válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, o atleta deu uma pequena cutucada no volante Cícero, que reclamou da atuação do juiz Ricardo Marques Ribeiro (MG).

"Quando um time perde sempre vai chorar. Vai colocar a culpa na arbitragem. A gente tem que trabalhar em campo. Estamos trabalhando e estamos no caminho certo para conquistar o título. Mas não vamos falar que estamos com jeito de campeão. Vamos deixar este alvoroço para a torcida", disse Jailson à Rádio CBN. 

Autor de um dos gols do Palmeiras no duelo deste domingo (28), Dudu comentou que está satisfeito com o desempenho do time, porém fez um alerta: "Haverá muitos jogos difíceis daqui para a frente. Fizemos uma partida quase perfeita, mas podemos melhorar", analisou. 

Apesar da vitória fora de casa e  da liderança no Nacional, o meia Moisés reclamou de duas bolas que não recebeu de Dudu: "Com todo o respeito ao Fluminense, mas eles nos deram algumas chances em contra-ataques. Não podemos dar sopa para o azar. O futebol não perdoa, se você não mata a partida. De repente, a gente sofre um gol e o jogo muda de cenário. Eu pedi duas bolas para o Dudu, mas acho que ele não viu. Ele não tem fama de fominha. Foi o nosso melhor jogador hoje. Vamos conversar e nos acertar internamente", avaliou. 

Com a vitória, o Palmeiras mantém a liderança da competição com 43 pontos, três a frente do vice-líder Flamengo e sete de vantagem em relação ao Santos, primeiro clube fora do G4. 

Na próxima rodada, dia 7 de setembro, o time alviverde recebe o São Paulo no Allianz Parque.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos