Roger usa 'urso e jacaré' para explicar crescimento defensivo do Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio

    Roger Machado usa exemplo pouco comum para explicar crescimento do time

    Roger Machado usa exemplo pouco comum para explicar crescimento do time

Pode parecer estranho, mas Roger Machado usou uma suposta briga envolvendo um urso e um jacaré para explicar o crescimento defensivo do Grêmio. Segundo ele, em entrevista coletiva na última semana, a batalha poderia ser ganha por qualquer um, dependendo de onde fosse realizada. E isso se aplica aos confrontos entre atacantes e defensores. 

"Eu sembre brinco com os atletas nessa situação da defesa perguntando para eles: em uma briga de um urso com o jacaré, quem é que ganha? (silêncio) Depende. Depende de onde a briga acontece. Na água, eu acredito no jacaré. Na terra, eu aposto no urso. Então, meu urso ou meu jacaré fica no lugar adequado. Quanto menos meu zagueiro se expor fora da área para disputar com um atacante em média 20 centímetros mais baixo e com 15 Kg a menos, melhor. Eu terei a vantagem dependendo de onde a briga acontecer. Bem protegido no seu lugar, a chance de vitória é maior", disse o treinador antes do jogo contra o Atlético-MG. 
 
Sendo assim, Roger monta a estrutura defensiva do Grêmio para que seus defensores fiquem próximos da área, recuados, mesmo que os homens de frente tratem de pressionar na saída de bola o adversário. 
 
O segredo da compactação está, também, no meio-campo. É o movimento dos jogadores desta região do gramado que irá evitar que o time acabe com blocos distantes. 
 
"O sistema defensivo começa na frente. O Marcelo Grohe é o primeiro a armar o ataque. Quem tá lá na frente, Miller, Luan, Douglas, são meus primeiros defensores. Se conseguimos fazer com que a bola chegue apertada para os atacantes adversários, a chance aumenta. Zagueiros bem protegidos, estando em seus lugares, que mais podem nos oferecer, próximo ou dentro da área, podem fazer intervenções mais precisas e cirúrgicas", disse o treinador. "Nosso sistema funciona porque quando vaza tem a cobertura dos volantes. Os zagueiros têm que ficar bem protegidos e próximo da área", completou. 
 
O Grêmio sofreu 22 gols no Brasileiro, está empatado com Palmeiras,Flamengo e São Paulo atrás de Atlético-PR, Santos e Fluminense entre as melhores defesas do campeonato, mas mesmo assim o crescimento já supera um problema apresentado desde o início do ano. Nas quedas do Gauchão e da Libertadores, por exemplo, o sistema era considerado vulnerável. 
 
O Tricolor encaminhou à CBF um pedido de troca de data no jogo contra o Botafogo, marcado para este sábado. Aguarda até amanhã a resposta da entidade. Caso não consiga, terá que enfrentar os cariocas sem Geromel, Bolaños e Marcelo Grohe, convocados para jogos de seleção. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos