Reforço mais caro do ano perde espaço após troca de posição no Corinthians

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Giovanni Augusto foi para o banco de reservas no Corinthians

    Giovanni Augusto foi para o banco de reservas no Corinthians

Entre todos os jogadores contratados pelo Corinthians no início da temporada, ninguém se adaptou tão rápido quanto Giovanni Augusto. Destaque da equipe dirigida por Tite no primeiro semestre, ele experimenta agora uma nova realidade com Cristóvão Borges. 

Já são quatro partidas seguidas que Giovanni, por quem o Corinthians pagou R$ 15 milhões por 60% de direitos econômicos, ficou no banco de reservas. Na soma de todas elas, participou por 26 minutos, justamente depois de Cristóvão desistir da utilização dele em um novo papel. 

Com Tite, o meia ex-Atlético-MG foi imediatamente escalado como jogador pelo lado direito do campo e se destacou. Além de anotar quatro gols e dar uma assistência, Giovanni era o jogador mais utilizado entre todos os meio-campistas e atacantes pelo treinador anterior. Mas, na função desejada por Cristóvão, caiu de produção. 

Ao perceber que faltava atacante ao time titular do Corinthians, o sucessor de Tite optou pela escalação de Romero pelo lado direito, além de um centroavante de origem. Assim, Guilherme foi para o banco de reservas e a função dele, pelo centro, foi repassada a Giovanni Augusto. 

Para realizar a troca, a comissão técnica se baseou no desempenho que o meia havia tido pelo Atlético-MG, em 2015, justamente com posicionamento central. No estilo de jogo desejado por Cristóvão, entretanto, Giovanni não se adaptou e não manteve o nível. Seja do Brasileirão passado, seja do primeiro semestre com Tite. Em 14 jogos sob o comando do atual treinador, Giovanni Augusto só jogou 90 minutos uma vez.

A produção ruim dele, que marcou apenas um gol e deu uma assistência em todo esse período de titular com Cristóvão, foi um dos motivos que levaram o treinador a trocar o sistema tático corintiano nos últimos quatro jogos. Depois de ser dominado e levar 3 a 0 do Grêmio, o Corinthians saiu do desenho 4-2-3-1 e regressou ao 4-1-4-1, com Bruno Henrique, Elias e Rodriguinho juntos. Nem mesmo a saída dos dois primeiros fez Cristóvão rever a condição de Giovanni, agora reserva enquanto Cristian e Camacho se transformaram em titulares. 

Satisfeito com o segundo tempo do empate em 1 a 1 com o Fluminense na quarta passada, Cristóvão Borges deverá manter o 4-1-4-1 e o desenho de equipe para a próxima rodada do Brasileirão, diante do Sport, na quarta-feira. Com Giovanni Augusto, nesse momento, entre os reservas. 

Curiosidade

Em jogos oficiais, Giovanni Augusto ainda é o quarto jogador de linha mais utilizado no Corinthians em 2016. Com 2442 minutos em campo, ele só fica atrás de Uendel (3478), Fagner (3340) e Yago (2725). 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos