Cobrança e tática psicológica: Grêmio tenta afastar trauma fora de casa

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Roger Machado evita falar sobre os tropeços fora de casa para não ampliar 'trauma'

    Roger Machado evita falar sobre os tropeços fora de casa para não ampliar 'trauma'

Nesta quarta-feira a partir das 21h45 (horário de Brasília), o Grêmio irá encarar não só o Coritiba pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas também um trauma de compromissos fora de casa pela competição. Sem vencer longe de Porto Alegre pelo Brasileiro desde maio, o Tricolor usou a semana para cobrança e uma 'tática psicológica' contra os efeitos da marca negativa. 

O trabalho psicológico foi feito por Roger Machado e consiste em ignorar qualquer marca. O treinador quer evitar que se fale repetidamente nas dificuldades longe de Porto Alegre para que isso não torne a conquista da vitória algo ainda mais pesado. "Sempre se tem coisas para falar, antes era a bola aérea, agora isso, mas não é um tabu ou algo que preocupe. O rendimento em casa sempre será melhor do que fora", disse durante a preparação para o último jogo. 
 
A estratégia, contudo, é exatamente o contrário do proposto pela direção. O vice de futebol Alberto Guerra cobrou forte após a derrota por 2 a 1 contra o Botafogo. Em tom de desabafo, o dirigente prometeu conversar com o elenco e sublinhou a falta de concentração em partidas distante da Arena. 
 
"Tivemos falhas individuais e coletivas. Mas o que chamou a atenção foi a falta de competitividade. Estivemos numa rotação abaixo do Botafogo, e no Brasileirão se não entrar ligado não tem como", disse Guerra. "Temos reuniões e conversamos antes e depois dos jogos. Estamos no mesmo barco. Confiamos no trabalho e vamos conversar com os atletas para que não entrem desconcentrados", finalizou. 
 
Longe da capital gaúcha, o dirigente conversou com os jogadores, que já depois do duelo com o Botafogo concordavam com o tom de cobrança. 
 
"Não dá para ficar dando desculpas, temos que assumir a responsabilidade que fizemos uma péssima leitura de jogo. Quando não dá para tocar a bola, tem que ser na raça. Não tivemos uma leitura boa de jogo, porque os caras além de jogarem melhores eles lutaram mais que a gente", disse o lateral direito Edílson
 
Em números, a campanha fora de casa barra os objetivos do time comandado por Roger Machado. Foram apenas duas vitórias, sendo uma no clássico Gre-Nal, ou seja, um jogo com torcida presente e em Porto Alegre. Foram mais quatro empates e cinco derrotas, que colocam a equipe azul, branca e preta como 10º na classificação levando-se em conta apenas os jogos como visitante. 
 
Nesta quarta, o time irá mudar. Sem o capitão Maicon, que só volta em outubro por conta de uma lesão, e esperando os possíveis acréscimos de Pedro Geromel e Marcelo Grohe, que retornam da seleção brasileira, o técnico Roger Machado irá manter esquema com três volante se optará por Ramiro. 
 
FICHA TÉCNICA
CORITIBA X GRÊMIO
Data e hora: 07/09/2016 (quarta-feira), às 21h45 (Brasília)
Local: estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Transmissão na TV: Globo e PPV
Árbitro: Wagner Nacsimento Magalhães (RJ)
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moisés e Luiz Claudio Regazone (ambos do RJ)
CORITIBA: Wilson; César Benítez, Luccas Claro, Juninho e Carlinhos; Alan Santos, João Paulo, Raphael Veiga e Juan; Neto Berola e Iago (Evandro).
Técnico: Paulo César Carpegiani
GRÊMIO: Marcelo Grohe (Bruno Grassi); Edílson, Pedro Geromel (Kannemann), Wallace Reis e Marcelo Oliveira; Jaílson, Walace, Ramiro e Douglas; Luan e Henrique Almeida.  
Técnico: Roger Machado
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos