Os motivos que fizeram o São Paulo não conseguir reforços para o clássico

Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Vila Nova

    Jean Carlos, meia do Vila Nova

    Jean Carlos, meia do Vila Nova

O São Paulo tentou, pediu pressa, correu atrás, mas não terá reforços para o ataque no clássico desta quarta (7), às 21h45, diante do Palmeiras. O clube do Morumbi tentou conseguir mais peças a tempo para o confronto, mas questões burocráticas e lesões acabaram frustrando as expectativas e Ricardo Gomes levará ao Allianz Parque atletas que já eram parte de seu elenco.

O UOL Esporte apurou que, durante as negociações com Internacional por Marquinhos e com São Bernardo e Vila Nova pelo meia Jean Carlos, o São Paulo pediu velocidade e revelou que gostaria de ter os atletas à disposição no clássico. Com Cueva voltando da seleção e Michel Bastos, segundo Ricardo Gomes, fora das condições ideais, a chegada dos dois era considerada importante.

Com Marquinhos, o problema foi exclusivamente médico. Em algum momento depois do acerto entre Inter e São Paulo o atacante sofreu um estiramento na coxa e precisou passar por exames. O tempo de recuperação foi considerado empecilho e acabou interrompendo a contração.

No caso de Jean Carlos, a principal prioridade para o clássico – se Cueva não estiver 100%, a única opção de armação é Daniel – houve um misto de problemas médicos e questões burocráticas – o São Bernardo ainda precisa enviar documentos ao São Paulo para finalizar a transação.

Mesmo que estivesse à disposição, Jean seria dúvida – tem um leve problema muscular, que deve ser resolvido em poucos dias.

Sem os reforços, o São Paulo terá Kelvin como titular no lado direito. Na esquerda, a dúvida entre o jovem Luiz Araújo, opção de mais velocidade, ou Daniel, que pode ajudar mais na armação. Cueva deve ficar no banco.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos