Jogadores do Grêmio saem em defesa de Roger: "ele faz milagre"

Do UOL, em Porto Alegre

A derrota por 4 a o para o Coritiba gerou uma série de críticas da torcida do Grêmio ao técnico Roger Machado. A segunda queda seguida com o distanciamento da briga pelo título brasileiro incomodou bastante. Mas em defesa do treinador vieram os jogadores, que acreditam que sem ele a situação seria muito pior. 

"O Roger faz até milagre com o grupo que tem. Se não fosse ele, brigaríamos mais em baixo na competição. Temos que valorizar muito. Para mim é um dos melhores treinadores do Brasil. Às vezes o resultado não vem e por método a culpa é sempre do treinador. Discordo totalmente. Quando ganham, são todos, quando perdem, são todos também", disse o lateral direito Edílson. 
 
 
A contestação se dá pelo rendimento recente. Depois de uma partida ruim contra o Botafogo, Roger optou por manter o esquema com três volantes e viu o Grêmio começar muito mal contra o Coritiba. Ainda no primeiro tempo precisou mudar a formação para a que usava anteriormente, com dois pontas abertos nos flancos e Henrique Almeida centralizado. Levou quatro gols e voltou do intervalo com nova alteração tática e três zagueiros. 
 
"Estamos envergonhados, chateados e tristes. Inconformados com o resultado. Mas daremos a volta por cima. Estamos todos no mesmo barco, quando ganha ou quando perde. Não é o momento de achar culpados", declarou o goleiro Marcelo Grohe. 
 
No último final de semana, o vice de futebol Alberto Guerra cobrou empenho do grupo. Os jogadores reconheceram falta de concentração. Mas não foi o que aconteceu agora. Desta vez foram os atletas que cobraram um 'discurso único' de todas as partes do clube. 
 
"Temos que estar todos juntos. Não pode cada um dizer uma coisa. A culpa não é do treinador, mas de todos", disse Edílson. "Quando acontece este tipo de situação, o ambiente fica terrível. Conversamos, colocamos o que sentimos no vestiário. É nosso momento. A porrada vai vir, é uma coisa natural. Estamos muito conscientes que precisamos nos fechar e dar a volta por cima", completou Grohe. 
 
Os números recentes remam contra o Grêmio. Dos últimos sete jogos pelo Brasileiro, o Tricolor venceu apenas um. Foram três empates e três derrotas nos demais. Seis gols marcados, mas nove sofridos neste período. 
 
A próxima partida do Grêmio será no domingo diante do líder Palmeiras, que abriu 10 pontos em relação ao Tricolor. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos