Artilharia aérea: Veja como o Palmeiras faz para assombrar rivais

Do UOL, em São Paulo

A maior arma do Palmeiras voltou a ser usada pelo time de Cuca na vitória sobre o São Paulo. No clássico, em dois lances, a bola alçada na área resultou em gols de cabeça dos zagueiros da equipe alviverde.

Dono do melhor ataque do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras tirou proveito da jogada aérea em praticamente 30% dos gols marcados na competição - são 13 gols cabeça em um total de 42 bolas na rede até aqui.

Para se ter uma ideia da importância da jogada pelo alto, com os gols marcados de cabeça, o Palmeiras conquistou 15 pontos na campanha. O time de Cuca, líder do Brasileirão, soma 46 pontos, três a mais que o Flamengo.

Assim como ocorreu contra o São Paulo, o Palmeiras também fez dois gols após pelo alto contra o Grêmio, no triunfo por 4 a 3 sobre o Grêmio, na quarta rodada da competição. Nas vitórias por 1 a 0 sobre Corinthians e Atlético-PR, o time voltou a marcar de cabeça.

Nesse cenário, os zagueiros ganharam importância. O trio Vitor Hugo, Thiago Martins e Yerry Mina marcaram, juntos, oito gols. Os outros cinco foram feitos por Gabriel Jesus, Moisés, Cristaldo, Thiago Santos e Cleiton Xavier.

Nesta quinta-feira, o zagueiro colombiano, que abriu caminho para a virada sobre o São Paulo no Allianz Parque, ressaltou o entrosamento com o companheiro Vitor Hugo nas jogadas de ataque.

"É uma facilidade para nós marcar gols por cima, pela estatura. Sempre trabalhamos essa bola parada. Eu e Vitor Hugo conversamos, quem vai primeiro, pelo olhar já sabemos quem vai para a bola", ressaltou Mina.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos