Robson e Douglas são apresentados e já ficam no banco contra o Figueirense

Luiza Oliveira

Do UOL, em São Paulo

  • Luiza Oliveira/UOL

    Atacante Robson e zagueiro Douglas são apresentados pelo São Paulo no Morumbi

    Atacante Robson e zagueiro Douglas são apresentados pelo São Paulo no Morumbi

Marco Aurélio Cunha praticamente descartou novas contratações para a temporada. Mas o São Paulo apresentou dois reforços na manhã deste sábado. O zagueiro Douglas e o atacante Robson já chegaram prontos para estrear. Eles estão relacionados e vão ficar no banco contra o Figueirense, domingo, no Morumbi.

Douglas estava no Dnipro, da Ucrânia, e assinou contrato por dois anos. O atleta está feliz com a oportunidade depois de sofrer com uma lesão no menisco que o obrigou a passar por uma cirurgia. O atleta ainda teve complicações após o procedimento e ficou parado praticamente durante o primeiro semestre de 2016.

"Operei aqui no Brasil e tive de me recuperar na Ucrânia. Lá foi muito mal feita, a cobrança era grande para eu voltar rápido e queimaram várias etapas. Isso me atrapalhou muito. Perdi um semestre inteiro e, por isso, estava sem jogar até então. Mas, felizmente, pude vir para o São Paulo e não preciso falar da qualidade que os profissionais têm em relação a recuperação de atletas. Estou com fome de bola e espero que isso aconteça o mais rápido", disse ele.

Douglas se recuperou até antes do prazo esperado e já tem condições de jogo contra o Figueirense. Ele acredita que pode apenas sentir um pouco a falta de ritmo, mas nada que o atrapalhe muito na partida.

"Tenho que agradecer aos profissionais do clube. Me deram todas as condições para eu estar bem em um excelente prazo. Todas as etapas foram cumpridas da melhor forma possível, agradeço por todo o período. Quando o professor necessitar, me encontro já bem. Claro que com a falta de ritmo de jogo pelo longo período que eu não jogo posso sentir um pouco".

Já o atacante Robson, que pertence ao Paraná, chega por empréstimo até o fim do Campeonato Paulista, com possibilidade de prorrogação do contrato. O jogador também vai para o banco contra o Figueirense e pretende ter uma briga sadia com Kelvin.

Ele diz que é um atleta de velocidade que procura jogar pelos lados do campo, mas que também pode atuar mais centralizado. Ele diz estar preparado para a pressão que vai sofrer, já que o ataque do São Paulo é o quarto pior da competição.

"Acho essa cobrança legal, sadia, porque atacante vive de gol. Meus companheiros têm essa qualidade, sabem fazer gols. Acho que o clube vai conseguir tirar de letra essa questão", disse.

"É uma coisa totalmente diferente, algo novo na minha carreira. Espero agarrar essa oportunidade da melhor maneira possível. É uma estrutura perfeita, a melhor que já vi na vida. Espero que ajude meus companheiros, estou pronto e louco para estrear".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos