Inter faz gol relâmpago, mas leva virada e continua perto da degola

Do UOL, em Porto Alegre

O Internacional precisou de apenas um minuto para marcar diante do Atlético-PR, neste domingo (11), em Curitiba, mas não conseguiu vencer a segunda partida seguida no Campeonato Brasileiro. Dominado, o time gaúcho tomou a virada com falhas individuais na arrancada do segundo tempo e segue bem perto da zona de rebaixamento.

Os dois gols de Pablo, herói do time paranaense na 24ª rodada do Brasileirão, saíram após erros de Seijas e Danilo Fernandes. Antes das falhas, Valdívia se aproveitou de jogada ensaiada para marcar de cabeça.

O resultado deixa o Internacional com pontuação de rebaixado, mas fora da degola. Com 27 pontos, o time gaúcho escapa por conta do número de vitórias e ocupa o 16º lugar. As derrotas de Vitória e Figueirense é que salvaram o Colorado de voltar a zona do rebaixamento.

Na próxima rodada, o Atlético-PR visita o Santa Cruz na quarta-feira (14), às 21h (Brasília). Já o Internacional recebe o Vitória, na quinta-feira (15), também às 21h.

Quem decidiu: Pablo, do Atlético-PR

Atacante marcou os dois gols do time da casa, um com forte chute e outro de cabeça - após falha incrível de Danilo Fernandes. Durante todo o jogo, foi quem mais acossou a defesa do Inter. Se aproveitou bastante das falhas do Colorado diante dos chutes de Hernani ou jogadas de André Lima.

Quem fracassou: Danilo Fernandes, do Inter

Goleiro já tinha dado rebote em outros chutes, mas aos 39 deixou a bola escapar dentro da área e foi fuzilado por Pablo. Nada se compara ao erro no início do segundo tempo. Após cruzamento de Léo, Danilo Fernandes saiu do gol e desistiu da jogada. Pablo ganhou de William no alto e marcou. Depois da virada, o camisa 1 fez duas boas defesas na tentativa de se redimir.

Pênalti? Inter se envolve em nova polêmica

Na quinta-feira, a expulsão de Lucas Lima ainda no primeiro tempo gerou polêmica. Neste domingo, foi a vez do Internacional reclamar e deixar de aplaudir a arbitragem. No primeiro tempo, ainda quando vencia, o time gaúcho viu Nico López se chocar com Weverton dentro da área. O goleiro saiu em alta velocidade e atigniu o uruguaio na ponta esquerda. Imediatamente houve pedido de pênalti, mas apenas o escanteio foi anotado.

Atlético-PR usa chute de longe para acordar

A atuação do Atlético-PR se divide entre o antes e depois dos chutes de Hernani. Até o camisa 23 arriscar de fora da área e ver Danilo Fernandes dar rebote mais de uma vez, os donos da casa não conseguiam criar. Foi em uma finalização forte que o goleiro espalmou e Pablo empatou. A virada nos primeiros segundos da etapa final foi a confirmação da mudança de panorama no confronto.

Inter começa a mil, mas perde controle cedo

O Internacional entrou na Arena da Baixada para resolver o jogo cedo. Além do gol de Valdívia, logo no primeiro minuto, o time gaúcho aplicou marcação alta e teve controle absoluto do duelo. A dificuldade na circulação de bola transformou o Colorado de dominador a dominado. Antes do intervalo, levou o empate e perdeu no quesito finalizações e posse de bola.

Azar ou incompetência? Inter erra atrás e na frente

Se o Inter tinha uma estratégia clara, um jogo coletivo – por mais que ele tenha empacado no meio da partida, o plano ruiu diante de falhas individuais. A primeira foi com Seijas, dentro da área, ao tentar domínio e perder dividida para Hernani. Depois foi Danilo Fernandes, que saiu errado do gol e assistiu Pablo marcar de cabeça. E a terceira foi de Nico López, dentro da pequena área, e que acertou o pé da trave direita. Com elas, a vitória virou empate e depois derrota.

Celso Roth explora cobranças de laterais, mas erra no 2º tempo

Desde a primeira cobrança de lateral, que terminou com o gol de Valdívia, ficou visível a orientação do Inter para o jogo no gramado sintético da Baixada: jogar por cima, com arremessos longos. A cena se repetiu do começo ao fim. Além do princípio específico, Celso Roth usou marcação alta e tentou tirar o Atlético-PR de perto de sua área. No segundo tempo, contudo, o treinador errou. Depois de tomar a virada, sacou Seijas e Eduardo Henrique para botar Ceará e Vitinho. Sem eles, o time gaúcho parou de pensar e foi para a corrida desenfreada. O equívoco foi admitido minutos depois, quando Anderson entrou no lugar de Valdívia.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 2 X 1 INTERNACIONAL

Data: 11/09/2016 (domingo)
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Público: 14.498 pessoas
Renda: R$ 298.250,00
Árbitro: Paulo Schleich Vollkopf (MS)
Auxiliares: Leandro dos Santos Ruberdo e Cícero Alessandro de Souza (ambos do MS)
Cartões amarelos: Aylon, Artur (INT)
Gols: Valdívia, a 1 minuto do primeiro tempo (INT); Pablo, aos 39 minutos do primeiro tempo e aos 39 segundos do segundo tempo (CAP)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Thiago Heleno, Wanderson e Sidcley (Nicolas); Otávio, Hernani, Matheus Rosseto (Marcão) e Yago (Lucas Fernandes); Pablo e André Lima
Técnico: Paulo Autuori

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Eduardo, Ernando e Artur; Rodrigo Dourado, Eduardo Henrique (Ceará), Valdívia (Anderson) e Seijas (Vitinho); Nico López e Aylon
Técnico: Celso Roth

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos