São Paulo vence a 1ª com Ricardo Gomes e afasta a crise

Do UOL, em São Paulo

O São Paulo voltou a vencer após cinco partidas de jejum e afastou a crise que rondava o clube. Graças a dupla de estrangeiros formada por Cueva e Chávez, a equipe tricolor derrotou o Figueirense por 3 a 1, neste domingo (11), no Morumbi, em jogo válido pela 24 ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, a primeira vitória do time paulista no retorno do técnico Ricardo Gomes, o São Paulo se afasta da zona de rebaixamento com 31 pontos ganhos. Agora, a equipe está a quatro pontos da zona de degola. Já o Figueirense permanece entre os últimos quatro colocados da competição com 27 pontos.

A última vitória são-paulina havia sido contra o Santa Cruz, no dia 7 de agosto, em Pernambuco. Desde o triunfo até este domingo, a equipe perdeu três jogos – incluindo um pela Copa do Brasil, contra o Juventude - e empatou em duas oportunidades.

Os gols são-paulinos do confronto foram marcados por Chávez, Cueva e Kelvin. Carlos Alberto, de pênalti, descontou para os visitantes.

Kelvin, inclusive, quebrou uma sequência de gols estrangeiros no São Paulo. Até o camisa 30 anotar o seu neste domingo, Chávez e Cueva eram os responsáveis por todos os últimos 11 gols do clube do Morumbi. Contando apenas jogos do Nacional, um brasileiro não fazia gol pela equipe tricolor há dez partidas.

Agenda

Na próxima rodada, a equipe paulista pega o Cruzeiro, em casa, dia 15 de setembro, na quinta-feira, enquanto o time catarinense recebe o América-MG, um dia antes. 

O melhor: Cueva, o organizador são-paulino

O meia peruano Cueva organizou a maioria das jogadas ofensivas do São Paulo durante o confronto na capital paulista e ainda anotou o seu após perder um pênalti.

Mais do que acionar o atacante Chávez, que também se destacou na partida deste domingo, Cueva levou perigo em uma finalização que acertou a trave do Figueirense.

Além do peruano e do argentino, Kelvin foi outro atleta da equipe tricolor que apareceu bem no duelo e fez o terceiro gol do time no jogo. 

O pior: Jackson Caucaia, o volante que quase marcou contra

O volante Jackson Caucaia, do Figueirense, deu um grande susto na sua torcida ao tentar cortar um cruzamento no primeiro tempo. No lance, o jogador acabou chutando contra a própria meta e a bola carimbou o travessão de Gatito Fernández.

Como marcador, Caucaia também deu espaços no meio de campo para o setor de criação da equipe tricolor. 

Possível adeus de Michel Bastos

Antes da partida, o dirigente Marco Aurélio Cunha admitiu que o atleta Michel Bastos pode deixar o São Paulo na próxima semana. O jogador nem foi relacionado para o jogo deste domingo.

A justificativa era de que o meia não estava em suas melhores condições físicas, mas há outra versão de que ele estaria insatisfeito na equipe, ainda mais depois da invasão da torcida ao CT na Barra Funda, ocorrida no mês passado.

"Quanto ao Michel Bastos tem que conversar. Se não prosseguir, vamos resolver de forma elegante, sem estresse, normal. Vamos falar nesta semana e tentar resolver a questão sem que o São Paulo tenha prejuízo", afirmou Cunha.

Desfalque no Figueirense

O time catarinense não contou com o seu principal jogador: o centroavante Rafael Moura. Com desgaste físico, o atleta nem foi relacionado pelo técnico Tuca Guimarães.

São Paulo começa melhor

Os mandantes deram pouco espaço para a equipe catarinense nos primeiros minutos do confronto.

Na primeira oportunidade, após troca de passes no campo de ataque, Wesley arriscou de fora da área e assustou o goleiro Gatito Fernández.

Logo na sequência, o volante Jackson Caucaia tentou cortar um cruzamento e chutou para trás, contra a própria meta. A bola bateu no travessão e saiu pela linha de fundo.

Blitz são-paulina

Aos 15 minutos, foi a vez de Thiago Mendes chegar com perigo ao ataque. Porém, na hora de concluir, o meio-campista chutou fraco e facilitou o trabalho do goleiro adversário.

Três minutos depois, Cueva girou na área, finalizou bonito e a bola carimbou a trave direita do Figueirense. O lance levantou a torcida no Morumbi.

Melhor jogador do São Paulo nos primeiros minutos do jogo, Cueva apareceu novamente ao dar uma assistência para Chávez na área. O argentino, no entanto, chutou fraco e Gatito Fernández fez a defesa com facilidade.

Em seguida, Kelvin conduziu a bola pela direita do ataque são-paulino e arrematou na rede pelo lado de fora.

Figueirense assusta

Aos 25 minutos, o goleiro são-paulino Denis trabalhou pela primeira vez na partida. Depois de uma cobrança de falta feita da intermediária, o zagueiro Werley cabeceou com perigo. Denis se esticou todo para jogar a bola para escanteio.

Enfim, o gol

Após muito pressionar, o São Paulo abriu o placar aos 30 minutos do primeiro tempo. Depois de uma cobrança de escanteio no lado esquerdo do ataque, o argentino Chávez subiu com liberdade e cabeceou firme, sem chances para o goleiro Gatito Fernández: 1 a 0 para o time paulista.

Logo após o gol, Kelvin teve a oportunidade de ampliar, mas Gato Fernández evitou o segundo com uma bela intervenção. 

São Paulo faz o jogo ficar fácil no segundo tempo

Mesmo com a tentativa de Tuca Guimarães de deixar o Figueirense mais ofensivo na segunda etapa, o São Paulo fez a partida ficar fácil e ampliou o placar.

Aos 20 minutos, o árbitro Dewson Freitas da Silva assinalou uma penalidade para o time tricolor após a bola bater na mão de Bruno Alves dentro da área. Cueva cobrou, Gatito Fernández defendeu, mas o peruano completou no rebote e fez 2 a 0.

Sete minutos depois, Kelvin recebeu na área depois de um rápido contra-ataque, finalizou na saída do goleiro do Figueirense e ampliou a vantagem são-paulina.

Com a elástica vantagem, Ricardo Gomes ainda promoveu a estreia do atacante Robson, recém-chegado ao Morumbi.

Já no fim, em outra penalidade marcada pelo juiz, por uma bola que bateu na mão de Maicon, Carlos Alberto descontou para o Figueirense e determinou o resultado da partida.

SÃO PAULO 3 X 1 FIGUEIRENSE

Data: domingo, dia 11 de setembro de 2016
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo
Horário: 11 h (horário de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Hlcio Araújo Neves (PA)
Cartões amarelos: Dodô e Jefferson (Figueirense); Thiago Mendes e Kelvin (São Paulo)
Gols: Chávez, aos 30 minutos do primeiro tempo; Cueva, aos 20 minutos do segundo tempo; Kelvin, aos 27 minutos do segundo tempo; e Carlos Alberto, de pênalti, aos 42 minutos do segundo tempo

São Paulo: Denis; Buffarini, Maicon, Lyanco e Matheus Reis; Hudson, Thiago Mendes, Wesley e Cueva (Daniel); Kelvin (Robson) e Chávez
Técnico: Ricardo Gomes
Figueirense: Gatito Fernández; Ayrton, Bruno Alves, Werley e Marquinhos Pedroso; Jackson Caucaia, Ferrugem (Elvis), Jefferson, Dodô (Rafael Silva) e Carlos Alberto; Lins (Ermel)
Técnico: Tuca Guimarães

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos