Flu 'se vinga' de Fred, bate o Atlético-MG e fica mais próximo do G4

Do UOL, em Belo Horizonte

Desde 2010 o Fluminense não sabia o que era vencer o Atlético-MG. Eram 11 jogos sem vitória diante o adversário mineiro. Depois de muito tempo o Fluminense conseguiu vencer e muito bem um dos candidatos ao título nacional. Vitória conquistada de maneira incontestável, de virada, por 4 a 2, com gols de Douglas, Marquinho, Gustavo Scarpa e Maranhão. Robinho e Otero fizeram os gols atleticanos.

Resultado que deixa o Fluminense três pontos atrás do Corinthians, o quarto colocado. Fazendo o sonho de uma vaga na Copa Libertadores seguir bem vivo. Já o Atlético, com a sexta derrota no Brasileirão, viu a briga pelo título se complicar. São cinco pontos de distância para o líder Palmeiras e quatro para o Flamengo.

Magno Alves entra e muda o jogo para o Fluminense

Com um time leve, sem aquele centroavante de referência, estava clara a estratégia de jogo do Fluminense. Era aproveitar os espaços dados no meio de campo do Atlético. Estratégia que funcionou relativamente bem na etapa inicial, já que o Fluminense chutou 12 vezes a gol, o dobro em relação ao adversário. No entanto, foi o Atlético que marcou o gol. Então, Levir recorreu a Magno Alves. O veterano centroavante entrou e foi importante e decisivo, com passes para três gols. Magnata ainda sofreu a falta que originou o terceiro gol.

Wellington inferniza defesa do Atlético

O gol de empate do Fluminense foi marcado por Douglas, após passe de Magno Alves. Mas o grande jogador tricolor na partida foi o atacante Wellington. O camisa 11 do Fluminense foi o responsável por todas as jogadas de perigo do ataque carioca no primeiro tempo. Ao ponto de deixar vários adversários no chão.

Robinho se isola na artilharia do Brasileirão

É inegável que é o jogador mais importante do Atlético no Campeonato Brasileiro. Além das boas atuações, os gols do camisa 7 são decisivos para a boa campanha alvinegra na competição. E com o gol marcado diante do Fluminense, Robinho chegou a 11 no Brasileirão e assumiu a artilharia isolada da competição. Gabriel Jesus (Palmeiras) e Sassá (Botafogo) marcaram dez gols cada um. Robinho também é artilheiro do Atlético no ano, com 22 gols. Marca que coloca o atleticano como o segundo jogador do futebol brasileiro que mais fez gols em 2016, atrás apenas de Anselmo, do Fortaleza, que marcou 23 vezes.

Reencontro de Fred com o Flu dura apenas 45 minutos

Sem dúvida alguma o grande nome antes da partida entre Fluminense e Atlético-MG era o atacante Fred. Exatos três meses após estrear pelo clube mineiro, o terceiro maior artilheiro da história tricolor voltava ao Rio de Janeiro como adversário. Apesar dos títulos conquistados e dos muitos gols marcados, Fred foi bastante vaiado pela torcida, desde o momento que o Atlético entrou em campo para fazer o aquecimento. E assim foi toda as vezes em que o camisa 99 pegava na bola. E Fred não foi bem, motivo pelo qual atuou somente na primeira etapa.

Torcedores do Atlético detidos antes de emboscada

Cerca de 50 atleticanos e integrantes da torcida organizada Galoucura foram detidos pela Polícia Militar do Rio de Janeiro. Os torcedores chegaram ao Rio de Janeiro bem mais cedo do que o horário combinado com a PM, que faria escolta até o estádio. Os torcedores do Atlético participaram de um churrasco com a Força Jovem, torcida do Vasco. Após o evento, no caminho do estádio, os atleticanos foram detidos pela PM.

Juiz perdido no começo do jogo

Com apenas sete minutos de partida o árbitro Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO) já tinha desagradado atleticanos e tricolores. Aos três minutos, o meia Maicosuel recebeu um passe de calcanhar de Lucas Pratto e foi derrubado por Cícero, dentro da área. O juiz deu apenas tiro de meta. Quatro minutos depois foi a vez de Marcos Júnior ser derrubado por Edcarlos, mas o árbitro viu escanteio e não o chute do zagueiro atleticano no atacante tricolor.

Marcelo volta a escalar o quarteto ofensivo fora de casa

Mais uma vez o técnico Marcelo Oliveira não teve medo de escalar o quarteto ofensivo atuando como visitante. O Atlético começou com Maicosuel, Robinho, Lucas Pratto e Fred. E enquanto todos estavam em campo, o time mineiro vencia a partida por 1 a 0. Mas Maicosuel machucou nos minutos finais do primeiro tempo e foi substituído por Júnior Urso, enquanto Fred sequer voltou para o segundo tempo, dando lugar a Rómulo Otero. Com uma formação mais conservadora, o Atlético ficou mais com a bola, mas não conseguiu ameaçar o adversário.

Victor erra e Atlético e punido com gol do Fluminense

O Atlético não fazia uma boa partida, mas perdia por 2 a 1. Ainda era possível conseguir o empate. Mas o goleiro Victor errou a saída de bola, obrigando Edcarlos a fazer falta em Magno Alves. O zagueiro foi amarelado e está suspenso para a próxima rodada, contra o Sport. Para piorar a situação atleticana, Gustavo Scarpa bateu a falta com perfeição e fez 3 a 1.

Opinião dos blogueiros

André Rocha: "A arma tricolor foi a velocidade, desde o primeiro tempo. Surpresa com Marcos Júnior no centro do ataque e Henrique Dourado no banco. Gustavo Scarpa à direita, Wellington pela esquerda e Danilinho centralizado. A proposta de Levir Culpi no reecontro com o Galo era trocar passes com calma até o último terço e só então acelerar".

Juca Kfouri: "O Flu se aproximou do G4 e o Galo se afastou do título. Edson Passos virou o Horto do tricolor".

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 4 X 2 ATLÉTICO-MG

Data: 12/09/2016 (segunda-feira)
Horário: 20h (de Brasília)
Motivo: 24ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Giullite Coutinho, em Mesquita (RJ)
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)
Assistentes: Adailton Fernando Menezes e Edson Antônio de Sousa (GO)
Cartões amarelos: Wellington (FLU) Lucas Pratto, Otero, Edcarlos e Carlos César (CAM)
Gols: Robinho aos 27 min do primeiro tempo e Douglas ao 3 min, Marquinho aos 27 min, Gustavo Scarpa aos 32 min, Otero aos 43 min e Maranhão aos 46 min do segundo tempo

FLUMINENSE
Julio Cesar, Wellington Silva, Henrique, Gum e William Matheus; Douglas, Cícero, Danilinho (Magno Alves, no intervalo) e Gustavo Scarpa; Wellington (Maranhão, aos 26 do 2º) e Marcos Júnior (Marquinho, aos 27 do 2º).
Treinador: Levir Culpi.

ATLÉTICO-MG
Victor, Carlos César, Leonardo Silva, Edcarlos e Fábio Santos; Rafael Carioca, Lucas Cândido (Carlos Eduardo, aos 29 do 2º) e Maicosuel (Júnior Urso, aos 43 do 1º); Robinho, Lucas Pratto e Fred (Otero, no intervalo).
Treinador: Marcelo Oliveira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos