Diego rechaça decisão e pede "jogo quase perfeito" para Fla bater Palmeiras

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Gilvan de Souza/Flamengo

    Meia Diego vem comandando o Flamengo no topo da tabela do Campeonato Brasileiro

    Meia Diego vem comandando o Flamengo no topo da tabela do Campeonato Brasileiro

Líder e segundo colocado na tabela do Campeonato Brasileiro, Palmeiras e Flamengo se enfrentam na próxima quarta-feira em duelo com caráter decisivo no torneio. Ainda assim, jogadores rubro-negros evitam dar o peso de final ao jogo.

Principal líder do time carioca e esperança da torcida para superar o primeiro colocado em São Paulo e assumir a ponta da tabela, o meia Diego rechaçou o termo decisão e avaliou a dificuldade do jogo.

"É uma partida para se testar, se impor. Não vai decidir o título. Temos que olhar para o nosso caminho, isso que vamos fazer. Temos grandes chances de conseguir um resultado positivo. Para isso, temos que fazer um jogo quase perfeito", comentou o camisa 10 rubro-negro.

"Temos que ter a consciência de que temos nossa forma de jogar, independente de quem encaramos, o que nos permite agir com mais naturalidade. O momento que a equipe vive, a confiança está em alta. Tem que continuar com a mesma humildade e manter o trabalho, isso que dá confiança. Fazendo isso, as coisas acontecem de forma natural. Isso faz com que a gente tente mais e faça a diferença. Qualidade nós temos, caminho é esse e naturalmente começamos a arriscar um pouco mais", completou Diego.

Mesmo com a boa fase das duas equipes, o meia não acredita em um jogo tão aberto e pediu atenção aos detalhes do confronto.

"Não espero muitos gols. Será um jogo difícil, de poucas oportunidades. É um tipo de jogo que se decide nos detalhes. O Palmeiras está muito bem preparado, jogando em casa é ainda mais forte. Não espero muito espaço, vamos ter que decidir muito rápido nossas jogadas. Mas será um jogo maravilhoso, estão todos motivados".

Por fim, Diego, que concedeu sua primeira entrevista coletiva desde que se apresentou ao clube, comentou a sua fase. O meia acredita ter dado sorte por entrar no time em um bom momento e admitiu que não esperava um sucesso tão rápido.

"Fico muito feliz de ter chegado aqui nesse momento. Claro que tenho minha importância e me preparei para isso desde o início. Mas não esperava começar muito bem, superou minhas expectativas. Agora temos que manter a simplicidade e a humildade. Encarar da melhor forma, seguir trabalhando e, no final da temporada, vamos ter que comemorar. Com certeza", afirmou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos