Contraprova de doping dá negativo e Inter irá reintegrar goleiro

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Divulgação/Site oficial do Internacional

    Jacsson foi flagrado em exame após jogo com o Palmeiras, no RS

    Jacsson foi flagrado em exame após jogo com o Palmeiras, no RS

A contraprova do exame antidoping de Jacsson, 22 anos, deu negativo. Nesta terça-feira (13), o Internacional foi comunicado oficialmente do resultado do teste realizado nos Estados Unidos. Foram duas amostras analisadas e a segunda é que livrou o terceiro goleiro de julgamento no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).

A contraprova foi realizada em laboratório na cidade de Los Angeles. A primeira amostra confirmou o uso da substância de corticoide, proibida pela WADA (Agência Mundial Antidopagem). No dia seguinte, um novo teste deu negativo.

"Fomos comunicados pela manhã que o exame de contraprova deu negativo. O atleta está liberado e vai voltar a treinar com os companheiros em breve", disse Giovani Gazen, vice jurídico do Internacional.

Formado nas categorias de base do Inter, Jacsson foi flagrado em exame antidoping após o jogo contra o Palmeiras, em Porto Alegre. Reserva de Marcelo Lomba naquela partida, ele testou positivo para corticoide.

O Inter foi notificado do resultado adverso e imediatamente retirou o jogador dos treinos diários. E também começou a trabalhar em uma tese de defesa. Os advogados do clube investigavam até possível contaminação involuntária por conta de pomada ou produtos de tratamento para tatuagens.

O atual elenco principal do Internacional conta com Danilo Fernandes, Marcelo Lomba, Jacsson e Keiler. Na ausência de Jacsson, o clube gaúcho colocou Daniel no banco da partida diante do Fortaleza - pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos